fbpx

Invasão à Londres tem muitas explosões e, é claro, Gerard Butler!

 data-srcset

De vez em quando, Hollywood resolve produzir ao mesmo tempo filmes com histórias bem similares. Foi o que aconteceu com as aventuras de Branca de Neve (Espelho, Espelho Meu e Branca de Neve e o Caçador), e agora com as produções contando a história de Mogli  – O Livro da Selva estreia semana que vem nos cinemas.  Há uns três anos, a bola da vez eram os terroristas invadindo a Casa Branca. Houve O Ataque, com Channing Tatum, e o bem superior Invasão à Casa Branca, com Gerard Butler.

O sucesso foi tanto que não foi inesperado que logo uma sequência deste último fosse programada. Assim, Invasão à Londres chega hoje (7) aos cinemas, trazendo o sexy Butler e a maior parte do elenco de volta. Agora, seu personagem, Mike, continua como segurança pessoal do presidente dos Estados Unidos (Aaron Eckhart). Quando o primeiro-ministro da Inglaterra morre repentinamente, todos os líderes mundiais irão se reunir em Londres para o funeral. E por consequência se tornam alvos de uma ação terrorista que acaba deixando Londres sitiada.

É claro que Mike vai acabar incorporando o Chuck Norris e salvar o dia, lutando praticamente sozinho. O positivo é que a produção dessa vez é maior e mais grandiosa. Isso proporciona bons efeitos especiais e muitas explosões. Mas isso também influencia o roteiro num efeito contrário. Assim como Duro de Matar 1 e 2 eram as óbvias fontes de inspiração de Invasão à Casa Branca, aqui em Invasão à Londres, a grande influência é de Duro de Matar 3, que tem Nova York como ambiente.

O fato de aumentar o espaço físico da ação prejudica o efeito da tensão e do suspense. E em ambos os casos torna o filme menos especial. Isso também explica a razão pela qual Antoine Fuqua se recusou a dirigir o filme – ele disse que não gostou do roteiro. Foi substituído por Babak Najafi, cujo trabalho mais famoso são dois episódios da série Banshee. Mas de qualquer forma, o elenco é sempre uma atração à parte: Angela Bassett, Morgan Freeman, Melissa Leo (que mal abre a boca) e, é claro, Aaron Eckhart e Gerard Butler.

Butler, sempre divertido, na pré-estreia do filme em Londres

Estes dois gatos têm boa química e funcionam bem juntos na tela. O filme não foi tão bem nas bilheterias americanas – custou 60 milhões e rendeu 59. Isso deve ser facilmente recuperável no mercado internacional. Mas será que haverá uma terceira aventura? Humm, não sei não…

 style
 style

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *