fbpx

Corra para os cinemas para assistir o ótimo Apenas uma Chance

De vez em quando, aparecem no circuito de cinema alguns filmes que podem ser considerados adoráveis. São quase desconhecidos, os atores não são super-astros e provavelmente ficarão em cartaz pouco tempo. Por isso mesmo é sempre bom correr para assisti-lo nos cinemas. Esse é o caso de Apenas uma Chance, que estreou este fim de semana no Brasil. Se você quer uma doce experiência cinematográfica, este deverá ser a sua escolha.

É baseado na vida do cantor Paul Potts. Quem? Também não conhecia. Mas ele é muito popular na Inglaterra. Paul sempre gostou de cantar. Cantar ópera. Mas seu pai era contra, ele sofria bullying na escola e era um solitário. Até que conhece Julie Anne (Alexandra Roach) e consegue dinheiro para realizar seu sonho: entrar numa escola de canto em Veneza, onde terá a oportunidade de cantar para seu grande ídolo, Luciano Pavarotti. A partir daí, a vida real de Paul Potts se torna uma sucessão de situações que você quase não acredita que poderiam acontecer. O que a torna ainda mais fascinante.

Assim como Susan Boyle (lembram dela), ele resolve participar do programa Britain´s Got Talent, apresentado por Simon Cowell. E o sucesso finalmente acontece. Contar o final não é um problema aqui, especialmente porque esse é um fato conhecido. Mas o diferencial é como ele teve forças, determinação e ajuda de pessoas especiais para chegar lá.

Alexandra Roach, o verdadeiro Paul Potts, Valeria Bilello, James Corden e Taylor Swift

O elenco é simplesmente perfeito. Desde os conhecidos coadjuvantes Julie Walters (Mamma Mia) e Colm Meaney (que estará no filme Pelé) até o casal principal Alexandra Roach e James Corben. Vencedor do BAFTA pela comédia Gavin and Stacey e do Tony pela peça One Man, Two Guvnors, James Corben está fantástico e apaixonante como Paul Potts. Impossível não torcer por ele durante todo o filme.

O filme concorreu a um Globo de Ouro este ano: melhor canção, composta por Jack Antonoff e Taylor Swift (sim, ela mesma), Sweeter than Fiction (Mais Doce que a Ficção). O título é muito apropriado para este filme que você não pode perder.

Eliane Munhoz

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *