fbpx

O Adeus a Peter O’Toole!

Ele era um grande ator! Ele era um dos homens mais bonitos que o cinema já viu! Ele criou um dos personagens mais icônicos do cinema e até hoje sua atuação é reverenciada. Depois de vários problemas de saúde nos anos 70, perdeu sua lendária beleza e se reinventou como ator! É o ator com mais indicações ao Oscar sem ter ganhado (8), mas recebeu um especial pelo conjunto da obra em 2003. Peter O`Toole fez história. Ele faleceu ontem em um hospital de Londres aos 81 anos.

Ele fazia parte daquele grupo de atores ingleses que começaram a aparecer e impressionar nos anos 50: Richard Burton, Albert Finney, Alan Bates e Richard Harris entre outros. Eles vinham do teatro clássico, com passagens pelo histórico Old Vic. Foi com essa experiência e algumas participações esquecíveis no cinema, que conseguiu aquele que seria seu maior papel : Lawrence da Arábia. Graças a Marlon Brando, que recusou o papel. O diretor David Lean apostou suas fichas naquele quase desconhecido e o resto todo mundo já sabe.

O filme foi um grande sucesso de público e crítica se tornando um dos maiores clássicos do cinema. Transformou Peter O’Toole em astro e lhe deu a primeira indicação ao Oscar de melhor ator.  Logo vieram outros grandes triunfos: Becket, O favorito do rei (64) e Leão no inverno (68), pelos quais foi indicado ao Oscar interpretando o mesmo personagem, o rei Henry II. As outras vieram com Adeus Mr. Chips (69), A Classe Dominante (72), O Substituto (80), Um Cara muito Baratinado (82) e em 2007 por Vênus.

Alguns anos antes de sua indicação por Vênus, a Academia resolveu premiar O’Toole com O Oscar especial pelo conjunto da obra. Ele ficou bravo e chegou a escrever uma carta dizendo que a Academia deveria esperar que ele fizesse 80 anos pois, na época com 70, ele ainda  poderia ganhar um sozinho . (Ele usou palavras bem chulas, que refletiam bem  como ele estava invocado…) . Mas quando soube que lhe dariam de qualquer jeito, resolveu ir à festa e subir ao palco para aceitar o prêmio.

Peter O’Toole quando recebeu seu Oscar especial

Pode ser que as novas gerações não tenham ideia de quem foi Peter O’Toole (e Lawrence da Arábia, por incrível que pareça). Ou talvez se lembrem dele como o velhinho que faz o rei em Tróia, com Brad Pitt. Ou ainda recordem da homenagem que Michael Fassbender fez no recente Prometheus.

No meu caso, a melhor lembrança é uma comédia, totalmente esquecida, que foi também a estreia de Woody Allen: Que é que há Gatinha? Sim, o título é horrível. Mas me lembro de assistir quando menina e ficar impressionada de como aquele homem era bonito.

Um rosto inesquecível!

Peter O’Toole ao lado de Peter Sellers em Que é que há Gatinha?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *