fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Uma visão simpática de Deixe a Neve Cair

Na época de seu lançamento, eu assisti Deixe a Neve Cair na Netflix. É o tipo de filme que gosto. Várias histórias de amor se cruzam num determinado momento. Só que acabei não gostando do filme. Achei que as histórias eram pouco interessantes, os personagens meio bobos. Nem escrevi a crítica aqui no Blog. Só que agora, meu amigo José Augusto Paulo viu, e pediu para escrever sobre ele, porque tinha gostado do filme. Então, aí vai uma visão mais simpática do que a minha (rs).

Deixe a Neve Cair

Deixe a Neve Cair é baseado no livro de John Green, Maureen Johnson e Laura Myracle do mesmo nome. Mas se desvia um pouco nas origens e ambiente familiar de alguns personagens. Esse filme me fez lembrar rótulos de garrafas de vinho… Isso porque da mesma forma que o vinho pode ser descrito pelo aroma de framboesas, ou de frutas do bosque, esse filme tem o aroma de Idas e Vindas do Amor (2010) com o perfume de Simplesmente Amor (2003) para mim. Num dia de nevasca em uma cidade pequena de Illinois (na verdade, Canadá, onde a neve tende a ser mais garantida), acompanhamos três possíveis histórias de amor.

Julie (Isabela Merced, de beleza exótica) é a garota inteligente, com possibilidade de deixar a cidadezinha. Ela tromba com Stuart (Shameik Moore, na vida real conhecido como músico e cantor de talento) cantor e dançarino conhecido, no corredor de um trem.  Tobin (Mitchell Hope) garoto um pouco tímido vai com Angie (Kiernan Shipka, de O Mundo Sombrio de Sabrina) sua amiga de infância a uma festa de JP (o belo modelo Matthew Noszka) um dos atletas da escola local. Dorrie (Liv Hewson) esta fascinada por Kerry (a outra beleza exótica: Anna Akana). Já sua amiga Addie (a também bela Odeya Rush… aliás, ficou dificil encontrar alguem feio nesse filme) está obcecada com o seu namorado do momento que a vive ignorando. E todos eles desenvolvem suas jornadas até que se encontram numa festa de Natal na lanchonete em que Dorrie trabalha

A crítica

Seria uma história como tantas outras. Mas com o pano de fundo da neve muito branca, cria cenas exteriores com excesso de luz, em contraste com os takes internos com matizes em cores pastel escuras. Estes providenciam um aconchego e barram o frio exterior. A atuação é boa, embora Shameik por vezes pareça estar com medo de dizer suas falas. O ritmo  se desenvolve de maneira  rápida, mas nem tanto.

Traz memórias de outros filmes na neve como Fargo, mas achei gostoso de ver, com um estilo otimista sem exageros. Envolve todos em histórias simples e com humor bem pontuado (me fez rir umas vezes, o que eu não esperava). Claro, não é filme para um Oscar, mas também não tem o seu charme. A sequência em que Tobin e Angie cantam The whole of the moon ao som do órgão da igreja tenha algo de profundo, criativo e memorável. Nesses dias em que nos isolamos sem neve, o filme traça uns paralelos interessantes e que nos dá um pouco de esperança.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Streaming

Eu não conhecia o romance Um Cavalheiro em Moscou. Mas me interessei pela adaptação na série do mesmo nome, que estreou ontem (17) no...

Cinema

Filmes de fantasia, que pretendem atingir crianças e adultos, podem acertar no tom, ou não. Várias versões erraram no tom. É o caso de...

Streaming

Bridgerton é uma delícia. Gosto muito das duas primeiras temporadas. A primeira tem cenas bem quentes, a segunda é mais sensual, com um jogo...

Cinema

Admiro muito as canções de Amy Winehouse. E, como sempre, fico triste de ver gente com tanto talento que acaba não conseguindo suportar o...

Cinema

Há uma infinidade de filmes de terror sobre grupos de jovens que se juntam em algum lugar e resolvem mexer com coisas que não...

Você também pode gostar de ler

Streaming

O pessoal da Blumhouse já está se especializando em fazer filmes (sempre de baixo orçamento) que brincam com filmes conhecidos , transformando-os em terror....

Streaming

Na semana passada eu postei aqui a primeira parte da lista dos meus filmes românticos preferidos dos anos 90 (veja aqui). E agora estão...

Streaming

Há filmes que a gente acaba deixando passar na correria  –  na verdade, um monte deles, rs. E aí um amigo acaba recomendando –...

Streaming

Rosalina, que está no Star Plus, só comprova que é possível fazer uma comédia romântica inteligente das mais improváveis inspirações. Aqui no caso, da...

Cinema

David O. Russell dirigiu um filme que eu adoro chamado Trapaça (está no Paramount Plus). Concorreu a 10 Oscars, mas acabou levando zero para...

Streaming

Já falei aqui algumas vezes que a Netflix (e o streaming como um todo) revitalizou o gênero da comédia romântica. Há inúmeros filmes do...

Streaming

A Netflix tem um monte de comédias românticas bobinhas. Geralmente elas se passam em lugares maravilhosos, e mostra um romance que tinha tudo para...

Cinema

A Sony tem tido altos e baixos com seus filmes do universo do Homem-Aranha. Sim, Homem-Aranha: Sem Volta para Casa foi um sucesso fenomenal...