fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Os prós e os contras de Mank

É preciso avisar para todos aqueles que forem assistir Mank na Netflix que ele não é um filme fácil. Primeiro porque ele tem um monte de referências da Era de Ouro de Hollywood, que só quem já estudou muito vai reconhecer. Segundo porque é primordial ter visto Cidadão Kane algum dia na vida. Este, que durante muitos anos foi considerado o melhor filme da história, é o epicentro de toda a trama. Além disso, Mank se inspira na fotografia, em algumas cenas, na trilha do filme de Orson Welles, que está disponível para aluguel ou compra no Google Play, Looke e Microsoft.

A história

A história de Mank conta justamente os bastidores que aconteceram antes do início das filmagens de Cidadão Kane. Herman J. Mankiewicz (Gary Oldman) é contratado por menino prodígio Orson Welles para escrever uma história para seu filme. Qualquer história. Herman é um jornalista extremamente talentoso, mas tem seus próprios demônios que o atormentam. E isso inclusive o leva a beber indiscriminadamente. Ele vai então para um local afastado, aos cuidados de uma governanta (Lily Collins), para que possa produzir um roteiro. Nesse ponto, o filme alterna presente e passado. Especialmente a história de Mank com o magnata William Randolph Hearst (Charles Dance), e sua amante, a atriz Marion Davies (Amanda Seyfried).

A crítica

Alguns destaques para aqueles que vão se aventurar a assistir Mank. A fotografia de um belíssimo preto e branco, a direção, a homenagem a cenas e lembranças de Cidadão Kane. Tudo isso é brilhante. Mas como acontece normalmente, faltou um roteiro mais poderoso, e principalmente mais linear. Este foi escrito pelo falecido Jack Fincher, pai do diretor David Fincher. Toda a história política de Mank, com o envolvimento do chefão da MGM, Louis B. Mayer, e com o milionário William Randolph Hearst, é complicada e se perde no roteiro. Em contrapartida, algumas situações que todos os cinéfilos gostariam de ver fica restrita a uma cena. É o caso da famosa discussão com Orson Welles sobre quem seria realmente o autor do roteiro do filme.

É claro que no meu caso, que adoro o cinema  de Hollywood dos anos 30, 40, é como se fosse um parque de diversões. Referências à gente como Irving Thalberg, Norma Shearer, Ben Hecht e até ao irmão de Herman, Joseph Mankiewicz (que depois se tornaria um diretor premiado), são uma delícia de ver. Mas, para o público em geral, que não tem acesso a esse conhecimento, Mank deve ser um porre de assistir. Rs, um daqueles dignos do personagem! Rsrs!

O elenco

Gary Oldman está bem, como sempre, mas é obviamente muito velho para o papel. Ele já passou dos 60, enquanto Mank tinha por volta de 30 nos flashbacks. Arliss Howard está ótimo como Louis B. Mayer, e Tom Burke é uma surpresa boa como Orson Welles. Lily Collins tem pouco a fazer, mas Amanda Seyfried está um primor como Marion Davies. Eu já li uma biografia de Marion, chamada The Times We Had, e posso dizer que Amanda capturou perfeitamente a essência dessa mulher. Ela era muito mais inteligente do que aparentava. E também genuinamente apaixonada por William Randolph Hearst. Amanda ilumina a tela quando aparece. A gente fica querendo ver mais sobre Marion no filme, e menos sobre Mank.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias

Streaming

Sexta-feira é sempre um drama para quem assina os streamings. Boa parte dos lançamentos da semana chega nesse dia. E você fica totalmente confuso...

Streaming

Sim , já acabou a primeira metade do ano. E enquanto entramos na segunda metade – com esperança de tempos melhores -, eu gosto,...

Gossip

Em 2018, Cameron Diaz fez o filme Annie, com Jamie Foxx, e anunciou sua aposentadoria. Ela tinha se casado há pouco tempo com Benji...

Streaming

Como romântica que sou, tive vontade de conhecer Heartstopper, série de enorme sucesso da Netflix.  A empresa inclusive confirmou  em maio último a aprovação...

Streaming

Provavelmente, você já deve ter visto em alguma Sessão da Tarde da vida o filme Abracadabra. Se não viu, ele está no Disney Plus....

Você também pode gostar de ler

Streaming

A lista da Netflix para esse mês de julho está bem boa. Tem um monte de coisas, mas eu separei aqueles 10 filmes e...

Streaming

Quando li a sinopse de Toscana, que está na Netflix, logo me lembrei de Um Bom Ano. Pra quem nunca viu, o filme traz...

Streaming

A minha dica especial da semana de cinema é O Peso do Talento, com Nicolas Cage, que está estreando nessa quinta. Surpresa: um filme...

Streaming

Adam Sandler foi um dos primeiros atores a fechar contrato com a Netflix. Desde então fez várias comédias por lá, como o megassucesso Mistério...

Streaming

Todo mundo adora Omar Sy, certo? Ele é ótimo, e seus filmes são sempre interessantes. Então quando li que ele tinha se juntado com...

Streaming

Quando 365 dias estreou, logo no início da pandemia, foi um enorme sucesso. Vinha naquele caminho de soft porn, que de vez em quando...

Streaming

Lembro uma época em que o diretor Jim Jarmusch era “o cara” do momento. Foi nos anos 80, quando fez Estranhos no Paraíso e...

Streaming

Feriado de Páscoa batendo na porta, e em alguns lugares, o frio também. Então, para quem vai ficar em casa nesse feriado prolongado, aqui...