fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Streaming

O genial mundo de Orson Welles

Provavelmente, há muita gente por aí que não ouviu falar de Orson Welles. É interessante analisar sua carreira hoje em dia. Ele era um homem que buscava  o diferente, quebrava paradigmas, um vanguardista. É famosa a história do programa de rádio que fez de A Guerra dos Mundos , que fez muita gente  pensar que uma invasão extraterrestre realmente estava acontecendo lá em 1938. Ele também produziu alguns filmes que estavam à frente de seu tempo, inclusive o seu primeiro, Cidadão Kane, que sempre esteve nas listas de melhores filmes de todos os tempos. Já faz muitos anos que assisti o filme, mas ele é de uma beleza ímpar. E nos últimos tempos andei “tirando o atraso” de vários filmes desse grande cineasta, ator, roteirista. Veja abaixo a lista de filmes – sim, a maioria é preto e branco, então veja sem preconceito.

Cidadão Kane – Google Play para compra ou aluguel

Baseado na vida do magnata William Randolph Hearst, que tentou a todo custo impedir que ele fosse lançado. O filme conta a história do magnata da imprensa Charles Foster Kane em uma sequência de flashbacks. Um jornalista fica intrigado pela última palavra de Kane – rosebud – e tenta descobrir o seu significado entrevistando pessoas do passado do magnata. Cidadão Kane concorreu a 9 Oscars, mas só ganhou o de roteiro. O reconhecimento mundial veio somente anos depois.

O Terceiro Homem – Google Play para compra e aluguel

Quando estive em Viena, fiz o tour pelos lugares onde O Terceiro Homem foi filmado há mais de 50 anos. Na historia, baseada em livro de Graham Greene, Um escritor americano (Joseph Cotten) chega a Viena, após a Segunda Guerra, e descobre que seu amigo Harry Lime (Orson Welles) foi morto sob circunstâncias misteriosas. Ele passa a investigar o caso e descobre várias inconsistências nas explicações dos amigos de Harry. Elogiadíssimo filme, dirigido por Carol Reed. Orson Welles aparece somente durante 5 minutos de filme, mas seu personagem está sempre presente.

O Estranho – Netflix

É sempre difícil achar filmes antigos na Netflix, ainda mais em preto e branco. Por isso fiquei surpresa ao me deparar com O Estranho no serviço. Feito em 1946, é um dos  menos conhecidos trabalhos de Welles como realizador. O interessante é que é também o único de seus filmes como diretor que deu lucro nas bilheterias.  Além de dirigir, ele  também é o astro principal ao lado de Edward G. Robinson e Loretta Young. O filme tem todas as grandes marcas de Welles, a fotografia dominada pelas sombras, ângulos inusitados, e ele num papel de uma pessoa bem mais velha.

Após a Segunda Guerra Mundial, o ex-nazista Franz Kindler (Orson Welles) passa a viver com uma falsa identidade, como professor em uma pequena cidade de Connecticut, e até se casa com a filha do juiz (Loretta Young) como parte de seu disfarce. Porém quando um dos antigos companheiros alemães de Kindler chega inesperadamente à cidade, trazendo em seu rastro um astuto investigador federal (Edward G. Robinson), Kindler toma medidas desesperadoras para preservar seu segredo. O filme envelheceu um pouco , especialmente nas atuação exagerada de Welles, mas ainda é um belo retrato do cinema de uma época.

 

A Marca da Maldade – Telecine Play

Outro grande filme de Welles como diretor e ator. Diz a lenda que ele havia sido contratado somente como ator, mas graças ao astro Charlton Heston, acabou dirigindo também. E que brilhantismo! Repare na sequência inicial feita em uma única tomada. Um carro-bomba explode na fronteira dos Estados Unidos com o México e o agente mexicano da polícia de combate ao narcotráfico, Miguel Vargas (Charlton Heston), inicia uma investigação junto com o capitão americano Hank Quinlan (Welles). Quando Vargas suspeita que o policial Quinlan e seu parceiro, Menzies (Joseph Calleia), estão plantando evidências falsas para incriminar um homem inocente, seus achados põem a vida dele e de sua mulher, Susie (Janet Leigh), em perigo.

O Outro Lado do Vento – Netflix

Nos anos 70, Welles teve uma nova chance na direção com O Outro Lado do Vento. Só que anos depois, com o dinheiro do produtor tendo acabado, o filme foi abandonado, mesmo já tendo mais de 100 horas filmadas. Depois de várias tentativas de finalizar o filme, a coisa realmente só aconteceu com a participação da Netflix. Logo no início, vemos um quadro dizendo que a edição final foi feita com o objetivo de respeitar a visão de Welles. O Outro Lado do Vento tem toques obviamente autobiográficos.

Nele, um diretor de Hollywood volta de seu semi-exílio com planos para concluir um filme inovador. Trata-se de Jake Hannaford (feito pelo sempre brilhante John Houston), um velho cineasta com uma visão artística complexa e muito combatida por alguns produtores. Afinal, seu processo criativo é livre e, totalmente caótico. A obra que está tentando concluir se chama “O Outro Lado do Vento”. Então acompanhamos não só a história do filme, como também a avalanche de problemas que Hannaford tem que enfrentar para conseguir finalizar seu trabalho. Um ator que sai no meio das filmagens, produtores que tentam limitar seus esforços, recursos escassos,  e toda a loucura dos anos 70. Visto com os olhos de hoje, O Outro Lado do vento ficou muito datado, mais anos 70, impossível. Se você relevar isso, pode até entrar na loucura do filme de Welles.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias

Streaming

Eu comecei a prestar mais atenção em Maggie Q depois de ver a série de Nikita, estrelada por ela. É ótima, pena que não...

Streaming

Quando li a sinopse de Toscana, que está na Netflix, logo me lembrei de Um Bom Ano. Pra quem nunca viu, o filme traz...

Streaming

Escrevi ontem uma matéria sobre as cinquentonas maravilhosas.  E, em seguida, várias pessoas me lembraram de outras que tinha esquecido. Então resolvi fazer uma...

Cinema

Com todo aquele amor que Hollywood dedicou ao filme Parasita (com todos os prêmios), era natural que o diretor Bong Joon Ho logo fosse...

Streaming

Essa semana Julia Roberts arrasou no red carpet do Festival de Cannes. Há algumas semanas, Sandra Bullock encantou a todos nas entrevistas para o...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Quando li a sinopse de Toscana, que está na Netflix, logo me lembrei de Um Bom Ano. Pra quem nunca viu, o filme traz...

Streaming

Eu sei que tem muita gente que não gosta de filmes de terror. Mas eu não poderia deixar de passar em branco um sexta-feira...

Streaming

A minha dica especial da semana de cinema é O Peso do Talento, com Nicolas Cage, que está estreando nessa quinta. Surpresa: um filme...

Streaming

Adam Sandler foi um dos primeiros atores a fechar contrato com a Netflix. Desde então fez várias comédias por lá, como o megassucesso Mistério...

Streaming

Todo mundo adora Omar Sy, certo? Ele é ótimo, e seus filmes são sempre interessantes. Então quando li que ele tinha se juntado com...

Streaming

Quando 365 dias estreou, logo no início da pandemia, foi um enorme sucesso. Vinha naquele caminho de soft porn, que de vez em quando...

Streaming

Lembro uma época em que o diretor Jim Jarmusch era “o cara” do momento. Foi nos anos 80, quando fez Estranhos no Paraíso e...

Streaming

Feriado de Páscoa batendo na porta, e em alguns lugares, o frio também. Então, para quem vai ficar em casa nesse feriado prolongado, aqui...