fbpx

O intrigante policial polonês Morte às Seis da Tarde, da Netflix

 data-srcset

Tenho visto vários filmes policiais na Netflix nesses dias. Alguns razoáveis como O Guardião Invisível, outros previsíveis como O Silêncio da Cidade Branca, ou ainda péssimos como Mentiras Perigosas. Mas essa semana vi um interessante chamado Morte às Seis da Tarde. Não é nada de especial, mas considerando o que vi por aí recentemente, este pelo menos me surpreendeu com uma trama que lembra um pouco Seven-Os Sete Crimes Capitais, também disponível na Netflix.

O filme começa a mostrar que vários assassinatos estão assombrando a cidade de Wroclaw. A policial destacada para investigar essa história é Helena Rus (Malgorzata Kozuchowska), que está muito perturbada por uma tragédia em sua vida pessoal. Só que logo a detetive percebe que todos os assassinatos acontecem à mesma hora, e tem algo em comum. Uma nova teoria vem então à tona. E ela tem a ver com algo que remete ao século 18.

Já aviso que Morte às Seis da Tarde tem algumas cenas perturbadoras, de violência , sangue e mesmo os detalhes de uma autópsia. Se você não se incomoda com isso, poderá embarcar na história. É difícil analisar mais a fundo sem acabar revelando algum spoiler. O que posso dizer  é que não antecipei a reviravolta quando ela acontece ainda faltando 1/3 de filme. Hoje em dia, com os filmes seguindo tanto receitas pré-programadas, é uma bem-vinda surpresa.

Talvez muitos estranhem as atuações, especialmente a da protagonista. Mas sempre tento levar em conta as peculiaridades de países cuja cultura é um tanto distante da nossa. Nesse caso, Helena é eficiente, inteligente, mas não está nem um pouco interessada em ser simpática. Muito pelo contrário, rs! Essa diferença já deixa o espectador intrigado desde o primeiro momento, para depois aproveitar o que está por vir. Deixa até um possível caminho para uma sequência.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *