fbpx

Megan Fox tenta ser heroína de ação em Rogue!

A coisa boa de quando você vê um filme sem a menor expectativa, a não ser que ele seja péssimo (rsrs), é que você pode se surpreender positivamente. Esse foi o meu caso com Rogue, um lançamento recente da Amazon prime Vídeo. Ele é estrelado por Megan Fox, obviamente tentando se transformar em heroína de ação do tipo Charlize Theron ou Angelina Jolie. E falhando miseravelmente, rsrs.

Mas o filme tem uma história interessante. Uma mercenária e sua equipe estão na África para recuperar a filha do governador que foi sequestrada. Eles conseguem, mas algumas coisas dão errado. Em sua fuga pelo interior, eles acabam chegando em uma fazenda abandonada. Só que, além de fugir de seus perseguidores, eles serão acuados por uma leoa ferida.

A crítica

Rogue começa como um daqueles incontáveis filmes de mercenários, tipo Resgate, com Chris Hemsworth. Mas com a adição da história dos leões, assume uma pegada razoavelmente ecológica. Portanto diferente da maioria, o que já é um ponto positivo. Só que, apesar de consideráveis  e até razoáveis cenas de ação, o filme peca por sua pobreza. Os efeitos especiais, principalmente os da leoa, são fraquíssimos. Algumas mortes são previsíveis, e as garotas que são resgatadas são extremamente irritantes. Uma delas, Tessa, é feita por Isabel Bassett, filha da diretora M. J. Bassett, e co-autora do roteiro.

Mas, é claro, tudo fica ainda mais complicado com Megan Fox no papel da líder durona dos mercenários. É de dar risada. Ela é péssima, não sabe nem pegar numa arma direito. Além disso, depois de tudo que passa,  ela continua maravilhosa de linda, com a maquiagem e o cabelo perfeitos. Assista algum filme de Charlize Theron, minha amiga, rsrs!!! No final, quem se sai melhor nisso tudo é Philip Winchester, como Joey. Você deve se lembrar dele de Chicago Justice e Law & Order: SVU. Ao apelar para a comédia e a ironia, ele acaba se tornando a melhor coisa do filme.

Quando termina, Rogue faz uma denúncia importante, sobre esses malditos que cismam de caçar os animais selvagens para usá-los como troféu. Pena que o filme não consiga estar a altura da proposta. Mas se você não se importar, pode até se entreter…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *