fbpx

Mais dois filmes de suspense da Blumhouse chegaram na Amazon!

 data-srcset

Há cerca de um mês, a Amazon Prime Vídeo anunciou que iria lançar quatro filmes da Blumhouse nas linhas de suspense/terror. Os dois primeiros foram disponibilizados na semana passada. Mentira Incondicional ( The Lie), cuja crítica está aqui,  e Black Box, que ainda não consegui ver.  E hoje (13) chegaram mais dois, Mau Olhado e Noturno.  Bons elencos e atuações, mas com resultados diferentes no final. Veja as críticas dos dois abaixo:

Mau Olhado/ Evil Eye

Foi o que mais gostei entre os dois. Ele é uma mistura de suspense com drama, e uma pitada de sobrenatural. Conta a história de Usha Khatri (Sarita Choudhury), uma mãe que fica radiante quando sua filha Pallavi (Sunita Mani) liga de Nova Orleans com a notícia de que conheceu alguém especial. Porém, a felicidade de Usha se transforma em medo quando ela percebe estranhas semelhanças entre o namorado de Pallavi e uma figura assustadora de seu próprio passado. Suas suspeitas são consideradas loucas pelo marido e pela filha. Só que quanto mais Usha aprende sobre esse novo homem, mais certeza ela tem de que uma força maligna de anos atrás está de volta em sua vida.

O filme se passa em dois locais, Índia e Estados Unidos. Toda a comunicação de Usha e Pallavi é feita pelo telefone, o que deixa a relação das duas ainda mais tensa. Produzido por Priyanka Chopra e com roteiro de Madhuri Shekar, o filme tem uma certa tensão que está na tela todo o tempo. Os diretores Elan Dassani and Rajeev Dassani tornam a história ainda mais  eficiente durante  essa conversas. Especialmente porque as duas atrizes estão ótimas, e isso é ainda mais perceptível quando o rosto das duas ocupa a tela em frames alternados. Num primeiro momento, é impossível saber se o filme irá pelo caminho da loucura de Usha, ou se realmente houve uma reencarnação dessa força maligna. É um  suspense dos bons, onde a trilha sonora acompanha perfeitamente  toda a tensão do momento.

Noturno/ Nocturne

Esse é o que tem mais elementos de terror, e dos três filmes que vi, foi o que achei mais ineficiente. Ele é uma mistura de Cisne Negro, o filme que deu o Oscar para Natalie Portman,  com o terror básico das produções da Blumhouse. A história é sobre duas irmãs gêmeas , que frequentam uma academia de música de elite.Uma delas, Vivian, é talentosa e extrovertida, enquanto a outra, Juliet, é tímida, medíocre e obviamente invejosa.  Só que quando essa última descobre um misterioso caderno pertencente a uma colega de classe que se suicidou, tudo começa a mudar.

A direção de Zu Quirke é até interessante. Especialmente com o uso das cores, sombras e, claro, da trilha sonora de música clássica. Mas há diversos momentos em que as sequências parecem intermináveis. Para aqueles que não gostam de música clássica, mais ainda. Os melhores momentos acabam sendo entre os confrontos das duas irmãs. Juliet, vivida por Sydney Sweeney (de Euphoria) passa do invisível à poderosa. Já Vivian (Madison Iseman, de Annabelle: De Volta para Casa), é uma poderosa por natureza, mesmo quando está por baixo. As duas atrizes dão um show à parte.

Noturno é o mais “artístico” entre esses filmes da Blumhouse. O início é difícil. Ele melhora sensivelmente na segunda parte, mas até chegar lá… De qualquer maneira, vale pelas atrizes.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *