fbpx

E hoje é dia de ver Frankenstein!

A gente têm visto muita coisa sendo disponibilizada na internet ultimamente nesse período em que devemos ficar em casa. Algumas são péssimas e chatas, mas outras são incríveis, como a Homenagem aos 90 anos de Stephen Sondheim. E ainda têm aquelas que prometem ser inigualáveis. O canal do National Theatre no YouTube vai mostrar a montagem de Frankenstein, com Benedict Cumberbatch e Jonny Lee Miller – dois Sherlocks – se alternando no papel do médico e do monstro. Não é bem uma live, já que é uma produção para o teatro de 2011, mas se você não teve a oportunidade de ver a montagem, dirigida por Danny Boyle em Londres, essa é a sua oportunidade. Ela ficará disponível a partir das 15 horas de hoje (30) por 24 horas no canal do National Theatre.

Essa montagem chegou a ser mostrada em alguns cinemas da Inglaterra em 2011, e, como a maioria das adaptações, têm várias diferenças do original, sendo a maior que ela é contada do ponto de vista do monstro, e não de seu criador. De qualquer maneira, se você é fã dessa história e de seus derivados, há vários filmes disponíveis no streaming que falam sobre Frankie de alguma maneira. Pena que não tem O Jovem Frankenstein! Aqui vão cinco :

Frankenstein (1931) – Now/Claro Vídeo

Esse é o grande clássico de 1931, e indispensável para quem gosta de cinema. Um médico e cientista louco, Victor Frankenstein costura partes de diversos cadáveres para fazer um homem e dar vida a ele. Após uma tempestade elétrica, ele consegue seu objetivo, mas… Boris Karloff faz o papel de Frankenstein – e sua interpretação entrou para a história. Com o sucesso, dois anos depois veio uma sequência, A Noiva de Frankenstein, que também se tornou um clássico.

Frankenstein de Mary Shelley (1994) – para aluguel no Google Play – R$5,90

Lembro-me bem dessa versão que era dirigida e estrelada por Kenneth Branagh. Ele fazia o médico. No elenco ainda estavam Robert De Niro como a criatura, Helena Bonham Carter, Aidan Quinn e Tom Hulce. Aqui a história é contada por flashback, quando um explorador que tenta chegar ao Polo Norte encontra um moribundo Victor Frankenstein, que conta sua história trágica. Nota de bastidores: durante as filmagens Kenneth e Helena começaram um caso, enquanto ele era casado com Emma Thompson. Emma pediu o divórcio, e Kenneth e Helena continuaram juntos até 1999.

Victor Frankenstein (2015) – Telecine Play

Essa versão se concentra mais na relação entre o Dr. Victor Frankenstein (James McAvoy) e seu assistente Igor (Daniel Radcliffe), para juntos criarem vida após a morte. Jessica Brown Findlay (de Downton Abbey) faz o interesse romântico, Lorelei, e o veterano Charles Dance é Frankenstein.

Frankenstein – Entre Anjos e Demônios (2014) – Amazon e Globoplay

A ideia aqui era lançar uma franquia, mas o filme foi um fracasso. Mas eu até acho interessante.  Aaron Eckhart faz o monstro que depois de matar seu criador é salvo por gárgulas. Duzentos anos depois, ele descobre a razão pela qual esses demônios fizeram isso. No elenco Jai Courtney (exagerado como sempre), Miranda Otto e Yvonne Strahovski.

Mary Shelley (2018) – Netflix

A proposta aqui não é contar a história de Frankenstein, e sim de sua autora, Mary Shelley. Elle Fanning faz a jovem, cuja vida passa por situações difíceis, especialmente durante seu casamento com Percy Shelley (Douglas Booth). E suas experiências a levam a escrever o grande romance sobre o monstro que cria vida.

As séries

Como bônus, há também duas séries que contam com Frankenstein como tema. A primeira é The Frankenstein Chronicles, disponível na Netflix. É razoável, com Sean Bean como um policial que investiga uma série de crimes na Londres do século 19, que podem ter sido cometidos por um cientista que quer reanimar os mortos. Já a ótima Penny Dreadful, que está na Globoplay, mostra a história de vários personagens icônicos das histórias de terror, como Frankenstein, Drácula, o Lobisomem, que se encontram na Londres vitoriana. Vale a pena!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *