fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

A surpresa divertida de A Comédia dos Pecados

Decameron, de Pier Paolo Pasolini ficou proibido durante alguns anos no Brasil durante o período da ditadura. Assistindo hoje (tenho o DVD) parece até inocente (e um pouco envelhecido). Para quem não conhece o filme, é uma adaptação do livro de contos escrito por Giovanni Bocaccio lá pelos anos 1300. Nele, um grupo de sete moças e três rapazes se abrigam em uma vila isolada de Florença para fugir da peste negra, começam a contar histórias  que vão do erótico ao trágico. O filme de Pasolini, de 1971, têm nove delas, com resultados diversos. Uma é a de um jovem que se faz passar por surdo-mudo para trabalhar num convento cheio de freiras muito “curiosas”. Esse segmento foi transformado em filme recentemente, com o título de A Comédia dos Pecados, que estreou na Netflix e está fazendo um grande sucesso entre os assinantes.

A Comédia dos Pecados é um daqueles casos interessantes de filmes que fizeram um certo barulho no circuito de festivais, mas que não tiveram um lançamento apropriado. Creio que nem foi lançado nos cinemas no Brasil. É uma produção de 2017, e que só agora está se tornando conhecida após o lançamento na Netflix. Já durante os créditos é possível sentir a homenagem ao Decameron de 1971, como a fonte usada para anunciar os atores e a música-tema.

A história

Primeiro conhecemos  o local do convento, especialmente as freiras Alessandra (Alison Brie), Fernanda (Aubrey Plaza, também produtora) e Ginevra (Kate Micucci, que foi a Lucy de The Big Bang Theory). O comportamento agressivo delas acaba afugentando o jardineiro. E o padre Tommasso (John C. Reilly) fica com um problema na mão. É quando conhece o jovem Massetto (Dave Franco),  que está fugindo de seu mestre que o jurou de morte. Para evitar problemas com as freiras, ele inventa a história que Massetto é surdo-mudo para que ele não tenha problemas com as freiras. Só que…

A crítica

É divertido ver a opção estética do diretor Jeff Baena, que depois dirigiu Entre Realidades, também com Alison Brie. Ele faz uma comédia de temática sexual, que é levada com imensa galhardia pelo seu elenco (eles devem ter se divertido muito!). O mais chocante é que apesar de todos usarem um figurino de época, a cenografia estar correta, a linguagem – e os palavrões – são totalmente modernos. O princípio da história  de freiras enlouquecendo já é divertido, mas há alguns momento de comédia de absurdo que vão fazer você rir sem saber direito a razão. Uma delas é a da tartaruga com a vela, repare.

Apesar da temática, A Comédia dos Pecados é até mais pudica do que o filme de Pasolini. É irreverente mas ao mesmo tempo, um tanto inocente. Tem só alguns nus frontais na cena da fogueira, e ainda uma cena de sedução entre duas mulheres. Mas, é claro, o filme faz piada em cima de  comportamento de religiosas, então, se você tiver um problema com isso, é melhor nem assistir. Todos no elenco estão ótimos. Dave Franco está muito divertido. E ainda há várias participações especiais como Paul Reiser (Mad About You), Jemima Kirke (Girls), Nick Offerman (Parks and Recreation), Lauren Weedman (Looking) e até Molly Shannon. As cenas dela com John C. Reilly fazem lembrar o clássico de Sessão da tarde Nunca Fui Beijada. Gostei!!

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Cinema

Há certos tipos de humor que, sinceramente, não consigo entender. Por exemplo, lembro-me de uma época em que Orange is the New Black era...

Cinema

Mad Max: Estrada da Fúria foi um grande sucesso de público e crítica quando foi lançado em 2015. Na época, escrevi o seguinte na...

Cinema

É impossível não lembrar de John Wick ao assistir Fúria Primitiva. Afinal, trata-se de um filme sobre vingança , sobre alguém que  desafia os...

Streaming

A gente já viu essa história muitas vezes. O romance improvável entre estudantes ricos e pobres numa escola para milionários. Recentemente Elite fez muito...

Streaming

Houve um tempo em que Renny Harlin dirigiu grandes filmes de ação. É o caso de Risco Total e Duro de Matar 2, por...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Provavelmente você já ouviu falar da minissérie inglesa Bebê Rena, que está na Netflix. Muita gente tem me perguntado sobre ela nas redes sociais...

Streaming

Sabe aquela situação em que você acompanha filmes e séries que tem uma certa similaridade? Pois foi o que aconteceu com meu amigo José...

Streaming

Há muito tempo, eu assisti o filme clássico francês O Salário do Medo. Dirigido por Henri Georges Clouzot, tinha Yves Montand no papel principal....

Streaming

Um tipo de história que sempre mexe comigo é a de reencontros com amores do passado. Daquele tipo o que poderia ter sido, mas...

Streaming

Eu estava em busca de um filme curtinho, desses de 1h30. E achei Capitã Nova, uma produção holandesa de ficção-científica, disponível na Netflix. Esses...

Streaming

Na época de minha adolescência, como muita gente mais, eu achava Rob Lowe um dos atores mais lindos da época. O primeiro ano do...

Streaming

Um amigo já tinha me avisado sobre esse filme. Mas eu não me lembrava se ele havia falado se era ruim ou bom, rs....

Moda

O Spirit Awards é sempre o prêmio mais despojado da Temporada de Premiações. Mas nem por isso, as atrizes deixam de se produzir com...