fbpx

Finalmente a Patrulha do Destino chega à TV

 data-srcset

Doom Patrol – Patrulha do Destino faz parte do universo dark das séries da DC Comics, juntamente com Titans, que está disponível pela Netflix. Ou seja, é algo bem diferente do apelo de Supergirl, The Flash, do Arrowverse. Não, a série deixa bem claro que não se leva a sério, brincando com o gênero, e com inúmeras referências. Eu vi o primeiro episódio numa sessão especial para a imprensa, e posso dizer que se a série mantiver esse caminho durante os  14 episódios restantes da temporada, vai garantir uma boa diversão. A estreia, que acontece mais de um ano após os Estados Unidos, acontece nesta quinta (19), às 22 horas, com os dois primeiros episódios no canal Cinemax.

Você pode achar à primeira vista que a série da DC é parecida demais com os X-Men. Afinal, conta a história de um grupo de heróis marginalizados por sua aparência/poderes, que são reunidos por um homem em uma cadeira de rodas, e ainda vivem em uma mansão grandiosa. Só para avisar, na verdade a Patrulha do Destino foi publicada pela primeira vez antes dos X-Men por alguns meses. Dito isso, conheça um pouco mais sobre a história.

A História

Eles foram apresentados num episódio de Titans, e April Bowlby, Brendan Fraser e Matt Bomer retornam, reprisando seus papéis. Agora a Patrulha do Destino – composta por Homem-Robô, Homem-Negativo, Mulher-Elástica e Crazy Jane, além do novo recruta Cyborg – é liderada pelo Dr. Niles Caulder / Chefe . Eles recebem uma missão para parar o super-vilão conhecido como Sr. Ninguém que, claro, quer dominar o mundo.

O primeiro episódio é basicamente uma história de origem. Ficamos sabendo o que levou todos eles a uma situação de super-herói. Inclusive os rostos conhecidos de Brendan Fraser e de Matt Bomer, cujos personagens aparecem com a cara escondida devido aos seus personagens, Homem-Robô e Homem-Negativo. Então, aproveitem os momentos do primeiro episódio, onde ainda é possível vê-los em carne e osso. O Cyborg vai aparecer , e se juntar ao grupo, somente no segundo episódio. Se você achar que ele é conhecido, está certo. É o mesmo Cyborg que fez parte do filme da Liga da Justiça, só que com outro ator. No filme, ele era feito por Ray Fisher, aqui na série, ele é feito por Joivan Wade.

E, é claro, há o humor. Numa das cenas do primeiro episódio, o narrador diz: “Críticos? O que eles sabem? Eles vão odiar essa série?” Rsrs, sabe de nada, bobinho. Eu adorei, pelo menos o início dessa aventura!

 style
 style

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *