fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Séries

Al Pacino está incrível em sua primeira série, Hunters, na Amazon

Al Pacino é um dos maiores atores da história. Ele já tinha feito uma minissérie, Angels in America. Mas série mesmo, foi só na sua estreia, numa participação em N.Y.P.D. , em 1967. Só que agora, às vésperas de completar 80 anos – e após mais uma indicação ao Oscar, com O Irlandês, ele finalmente estrela uma.  É Hunters, série de 10 episódios, que estreou hoje na Amazon Prime Vídeo. Depois de ver os primeiros episódios, é possível ver que ele tem uma de suas melhores atuações. É pra ver de joelhos.

Na série, Al é Meyer Offerman, um milionário que cruza o caminho de Jonah (Logan Lerman, o Percy Jackson). Este testemunhou o assassinato de sua avó, que era grande amiga de Meyer. Enquanto investiga quem poderia ser o assassino, Jonah descobre que Meyer é o líder de um grupo de exterminadores de nazistas. Isso porque os hunters descobrem que vários deles continuam fazendo maldades mesmo depois do fim da guerra. E pior, estão se reagrupando com o objetivo de montar o IV Reich. Os hunters, um grupo bem diverso, busca vingança, eliminando esses nazistas. E agora, o jovem Jonah entrou para o time.

A série ainda acompanha a investigação paralela de uma agente do FBI (Jerrika Hinton, de Grey’s Anatomy) sobre alguns assassinatos que estão ligados à cruzada dos hunters. Também há acontecimentos surpreendentes envolvendo um poderoso político, vivido pelo sempre ótimo, Dylan Baker (The Good Wife). Como tudo se passa no final dos anos 70, o visual, as músicas, os carros, a forma de viver, é uma delícia de ver. Há inúmeras  referências (adorei a presença da revista TV Guide com a capa de Farrah Fawcett em diversos momentos). A série em algumas situações me lembrou The Umbrella Academy (mas melhor), ou ainda os X-Men. Aliás, há até uma piada com o professor Xavier, já que Jonah é fã de quadrinhos.

Uma análise dos Hunters

Mas prepare-se, tudo é um pouco Tarantinesco. Produzido por Jordan Peele, de Corra! e Nós, têm muita violência, e assassinatos com um requinte de crueldade. Algumas pessoas podem se sentir francamente incomodadas, já que hunters mostra sem meias palavras as mortes de culpados e inocentes. Os flashbacks do campo de concentração são especialmente doloridos de ver (especialmente a contada durante o jogo de xadrez. E ainda, se você se sente incomodado com pessoas fazendo a justiça com as próprias mãos, é melhor nem chegar perto. Mas de qualquer maneira, tenho dizer que a série me manteve atenta todo o tempo. O elenco também ajuda. Além de Pacino, e Logan Lerman (sempre competente), o filme ainda tem Lena Olin como a chefe  dos nazistas. Uma boa opção diferente para acompanhar se você não está no clima de confetes e serpentinas.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Cinema

A produção de O Último Duelo, que estreou nessa semana nos cinemas, é maravilhosa. Isso sempre é um destaque na filmografia de Ridley Scott....

Cinema

Em 2018, o filme Halloween deu um “refresh” na franquia de mais de 40 anos. Quebrou vários recordes, e fez muito dinheiro. Já deixou...

Cinema

Ridley Scott é quase sempre referência quando se fala em um espetáculo grandioso. Já foi indicado quatro vezes ao Oscar, uma delas por Gladiador....

Cinema

O feriado de Nossa Senhora de Aparecida me parece um bom dia para escrever a crítica do filme de Nossa Senhora de Fátima. Fátima:...

Streaming

Quem me conhece, sabe que acho Jeffrey Dean Morgan o máximo! É um dos meus Top 3. Eu o conheci – como muita gente...

Cinema

O final de semana está chegando e o grande acontecimento é a estreia de Venom: Tempo de Carnificina no cinemas. Ele é o destaque...

Cinema

Lembro que quando Venom  estreou em 2018, todo mundo esperava pelo pior. Mas o filme tinha um bom ritmo, e ainda os diálogos divertidos...

Streaming

Comédia romântica é um de meus gêneros preferidos. Sempre busco alguma perdida no streaming. E, por várias vezes, passei por Te quiero, Imbecil na...