fbpx

A volta de The Flash

Hoje (15) tem a estreia da segunda temporada de The Flash, às 22.30 na Warner. E como ela foi aguardada. Uma das séries de maior sucesso do canal CW, The Flash foi renovada logo no início deste ano após somente 9 episódios terem sido exibidos. Grant Gustin se saiu muito bem no papel principal e conquistou uma legião de fãs em todo o mundo. A série não teve um painel na Comic-Con de Nova York, mas logo no início do dia dedicado às séries da Warner, foi exibido um trailer especial que fez todos os presentes ficarem enlouquecidos.

O episódio de hoje (SPOILERS) começa logo com uma cena de ação com uma briga de Barry com Captain Cold e Heatwave (os ex-Prison Break Dominic Purcell e Wentworth Miller), que logo é mostrada que não é bem o que parece. Seis meses se passaram desde os acontecimentos do final da última temporada, Barry está ainda se sentindo culpado por tudo, e a equipe está toda separada. Também dá algumas pistas sobre a possível transfomação de Caitlin  em Killer Frost. Ainda não consigo imaginar a personagem se voltando para o mal, mas vamos ver como as coisas vão rolar…

O vilão da vez é o Atom Smasher, que obviamente quer matar o Flash. Mas o mais importante do episódio é que é apresentado um importante personagem dessa temporada, Jay Garrick (Teddy Sears, sempre ótimo em Masters of Sex),  que se tornará o mentor de Barry agora que Harrison Wells não está mais presente.

Só que a grande expectativa é como será toda a história envolvendo o vilão Damien Darhk, que já apareceu no primeiro episódio desta temporada de Arrow e também terá uma participação na nova série da DC Comics, Legends of Tomorrow. O ator Neal McDonough é uma figura conhecida de filmes e séries, e recentemente esteve em Justified. Ele resumiu o personagem: “É um megalomaníaco que quer dominar o mundo. E qualquer um que ficar no caminho irá sofrer as consequências rapidamente, ou ele vai torturá-lo por um bom tempo. Ele é muito divertido de fazer… e eu quero fazê-lo meio Lex Luthor, divertido, cômico para começar e seguir em frente. Não somente ‘dark’. Mas um pouco no estilo Coringa”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *