fbpx

A experiência completa de WandaVision

Primeira série da Marvel pós-Ultimato, a expectativa de WandaVision era grande. E o Disney+ armou uma estratégia perfeita. Ao lançar um episódio por semana, ao contrário do estilo Netflix de “tudo de uma vez”, acertaram na mosca. A cada semana, o público ficava remoendo possibilidades, esperando participações especiais. E, é claro, criando suas próprias conjecturas. Mas, não foi só isso. Do ponto de vista artístico, WandaVision superou muito o que se esperava. Em seus nove episódios, homenageou um gênero que as pessoas amam, a sitcom. Deu aos fãs dos filmes da Marvel a ação e a mitologia. Criou uma nova heroína, Monica Rambeau (Teyonah Parris). Ela inclusive já está programada para aparecer  em Capitã Marvel 2 (2022). Achou uma vilã ótima e divertida. Agnes/ Agatha Harkness numa  atuação primorosa de Katherine Hahn.

Mas, mais do que tudo, WandaVision nos entregou uma história de amor. A química entre Paul Bettany e Elizabeth Olsen já tinha ficado clara nos filmes do Universo Cinematográfico da Marvel. Mas na série  a coisa realmente se firmou. Isso sem contar as atuações de ambos, especialmente de Elizabeth Olsen. Se ela não estiver na Temporada de Premiações do ano que vem, não sei mais nada nessa vida.

Do início ao fim de WandaVision

O início foi realmente supreendente. O universo foi transportado para séries de diferente décadas. Foi o caso de  I Love Lucy, A Feiticeira, Family Ties ou ainda Modern Family. Isso foi bem inesperado. Teve um cuidado todo especial com detalhes. Para quem conhece todos eles,  WandaVision ofereceu um plus inigualável. Isso sem contar as participações especiais. A gente já sabia que Kat Dennings e Randall Park retornariam como Darcy e Jimmy. E eles foram ótimos – mereceriam cada um uma série só sua. Mas, quem poderia esperar a aparição de Evan Peters? Esta nos deixou com um ponto de interrogação na testa até o último episódio.

O último episódio, disponibilizado pela Disney+ hoje (5), respondeu várias perguntas. E sem esquecer a deliciosa homenagem ao Mágico de Oz. . Ele me fez chorar bastante, rsrs! Mas também deixou várias outras no ar. As duas cenas pós-créditos já prenunciam algumas delas. É o caso do destino de Monica, e ainda o das crianças, Billy e Tommy. Também dá para imaginar que Agatha e White Vision provavelmente reaparecerão em algum momento do universo Marvel. E o Livro dos Malditos, Darkhold? Ele já havia aparecido em outras séries da Marvel como Agentes da S.H.I.E.L.D. e Runaways (ambos disponíveis no Disney+). Mas aqui ganha uma nova importância.

Muita gente esperava uma participação de Benedict Cumberbatch como Doutor Estranho no último momento. Não foi o caso.  Mas acho que foi positivo. Afinal isso poderia tirar a atenção da história de Wanda. E o destino dela vai continuar justamente em 2022 em Doutor Estranho e o Multiverso da Loucura. A Marvel já disse que não há planos para uma segunda temporada de WandaVision. Apesar de ter amado a série, acho correto. Isso a torna ainda mais especial. E imperdível!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *