fbpx

Dakota Johnson e seu grande momento no Elle Women in Hollywood Awards

Eu admiro bastante Dakota Johnson. Filha de um casal de astros, Melanie Griffith e Don Johnson, fez um monte de pequenos papéis no cinema até conseguir uma série de TV chamada Ben & Kate. Só teve uma temporada, mas surpreendeu por mostrar que ele se saía muito bem em comédia. Não era apenas um rostinho bonito ou a filha de alguém. Mas neste ano de 2015, ela realmente chegou lá. Não só porque conseguiu o papel que a grande maioria das jovens atrizes em Hollywood desejava, mas porque o fez com louvor. Para todos que leram os livros de Cinquenta Tons de Cinza fica claro que Dakota era a Anastasia Steele perfeita. Realmente me surpreendeu. Mas porque também termina o ano com um forte personagem dramático em Aliança do Crime, que muitos acreditam que é a melhor chace de Johnny Depp no Oscar.

Esta semana a atriz foi uma das premiadas no  Elle Women in Hollywood Awards. O prêmio, criado há 22 anos pela famosa revista de moda, visa homenagear as profissionais do cinema que se destacaram no ano. As demais escolhidas foram Carey Mulligan, a diretora Ava DuVernay, Kate Winslet, Alicia Vikander, a comediante Amy Schumer e Salma Hayek. Todas elas eram apresentadas por outras mulheres também reconhecidas por seu talento.

No caso de Dakota, foi sua amiga, a atriz e diretora Leslie Mann, que foi como sempre divertida. “Para me preparar para esse discurso, eu vi Cinquenta Tons de Cinza três vezes esta manhã, e depois mais três vezes, só para ter certeza que eu sabia do que estava falando…Eu não quero minha amiga Dakota passe por tudo isso de novo. Então estou oficialmente me oferecendo como voluntária para assumir o papel de Anastasia Steele, para salvá-la de toda essa dor.” Rsrs.

Leslei Mann e o marido, o diretor Judd Appatow

Ao subir ao palco, muuuito elegante num pretinho Calvin Klein, Dakota fez um discurso diferente, e ao mesmo tempo fofo. “Quando comecei a pensar  no que iria dizer, senti essa pressão irritante de impressionar vocês com minha mensagem…e comecei a pensar nas formas mais ricas, mais profundas de dizer no que eu acredito, e me descobri. Mas, o problema é que eu não tenho isso ainda muito claro. Então, agora eu me vejo numa crise existencial. Me vejo lutando contra a injustiça de minhas dúvidas.  Comecei então a pensar, será que estas outras mulheres aqui esta noite, que eu admiro tanto, se sentem da mesma maneira? Será que elas se questionam? Será que sentem medo?”

“Eu decidi elegantemente dar o nome de ‘f***-se o comitê’ a esta conversa interna precária. Se eu deixar isso me atingir, eu literalmente nunca vou conseguir conquistar coisa alguma, estarei completamente f***. Então eu reconheço que essa ameaça é a coisa mais importante que me faz desafiar a mim mesma.” Ela concluiu, “no meio dessa reflexão, eu comecei a escrever o discurso, e descobri um ponto em comum entre as mulheres e Hollywood: descobri que as mulheres que trabalham em Hollywood demonstram uma bravura épica. Uma bravura que criou uma fundação para que nós possamos mudar o curso da história, e da maneira como as mulheres são tratadas em Hollywood. Eu me sinto muito orgulhosa disso e agradeço a vocês por me deixarem fazer parte disso.”

Muito bom, não? Depois a atriz ainda posou com as poderosas mulheres de sua família. A avó, Tippi Hedren, estrela de Os Pássaros, a mãe, Melanie Griffith, estrela de um de meus filmes preferidos, Uma Secretária de Futuro,  além de sua linda irmã, Stella Banderas. Bela foto!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *