fbpx

Melissa McCarthy e Warner são processadas por causa de Alma da Festa

 data-srcset

Os processos por causa de apropriação indevida de ideias e roteiros sempre foram uma constante em Hollywood. Funciona assim: após o seu lançamento, um filme consegue alguma atenção da crítica e do público. Logo após  alguém aparece alegando que algum elemento da produção foi roubado de um trabalho anterior. Isso já aconteceu com Avatar, Matrix e até Frozen. Dois dos mais recentes envolveram Uma Noite de Crime e Gravidade. Boa parte das vezes, as partes chegam a um acordo fora dos tribunais. Agora aconteceu mais um caso nessa linha. É o do filme Alma da Festa, de 2018. Melissa McCarthy, seu marido e diretor do filme, Ben Falcone, estão sendo processados em 10 milhões de dólares. A Gersh Company,  o agente Sean Barclay, e o produtor Brett Ratner, com sua empresa RatPac,  também são citados. E, é claro, a Warner, que lançou o filme.

A acusadora é Eva Kowalski. Ela diz que apresentou a ideia para a Gersh Company de um roteiro chamado School Mother. Na ocasião, lhe disseram que havia probabilidade de sucesso. Só que segundo o processo, McCarthy e o marido ( roteiristas de Alma da Festa), se intrometeram no fechamento do contrato. “Como resultado, eles ganhariam mais dinheiro atropelando os direitos da requerente do que juntos com ela, compensando-a”. Eva está obviamente bem brava. Ela chega a acusar Melissa e Ben de um “acordo secreto”. O objetivo: apagar toda a referência ao roteiro – registrado no Sindicato dos Roteiristas –  de School Mother.

Além dos 10 milhões, Eva quer mais. Também quer que o filme, que rendeu 65 milhões de dólares mundialmente, sofra as consequências. Afinal, o processo tem “uma ordem que os acusados destruam as coisas de qualquer natureza  em sua posse, custódia ou gerenciamento que sejam primariamente baseados nas ideias da requerente”. Uau!

Mas o que é Alma da Festa ?

Para quem não conhece, Alma da Festa é uma comédia, estrelada por Melissa McCarthy. Lançada em 2018, está disponível aqui no streaming do Telecine. No filme, Deanna decide mudar completamente de vida em choque após o marido deixá-la. Ela larga a dedicação exclusiva aos afazeres domésticos para entrar na universidade. Acaba matriculada na mesma turma da filha, que odeia a ideia. Deanna então muda o nome para Dee Rock. E acaba se divertindo como nunca e conhecendo o estranho mundo das fraternidades.

Confesso que essa história também me lembrou um filme super antigo, de 1986. Se chama De Volta às Aulas, com Rodney Dangerfeld. Mas de qualquer maneira, é uma acusação bem grave contra Melissa. Ainda mais porque ela é uma figura extremamente respeitada em Hollywood. Ela tem uma comédia de ação chamada Super Intelligence, também dirigida por Ben Falcone, pronta para estrear. E, é claro, será a Úrsula da nova versão live-action de A Pequena Sereia.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *