fbpx

Uma festa de formatura cheia de brilho e diversão

Assim como eu, Ryan Murphy é um grande fã de musicais da Broadway. Ele já demonstrou isso especialmente em Glee, que fez várias homenagens ao gênero em suas temporadas. É claro que, com todo o seu poder em Hollywood, seria uma questão de tempo para ele fazer a transposição de um musical para alguma das telas. Como parte de seu acordo com a Netflix, ele escolheu The Prom – lançado na última sexta como Festa de Formatura. Para quem gosta de musicais, é imperdível. Aqueles que não gostam, entretanto, é melhor manter distância.

A história e as canções

The Prom ficou em cartaz na Broadway até 2019. Iria começar a viajar pelos Estados Unidos este ano, mas aí veio a pandemia. A história é baseada em um fato real que aconteceu em 2010. Uma menina foi proibida de levar sua namorada à festa de formatura. Esse é também o ponto de partida do filme de Ryan Murphy. Mas, assim como na peça, ele adiciona também um grupo de atores  que estão em baixa. Eles veem na situação uma oportunidade de aparecer na mídia. Vão então para uma pequena cidade onde a garota, que se chama Emma,  vive. O objetivo é ajudá-la a alcançar seu objetivo.  Só que ao chegar lá, é claro que as coisas não saem como esperado.

São mais de 25 canções. Ou seja, eles cantam bastante. E boa parte delas faz com que você fique cantarolando junto. Ryan Murphy tem a grande experiência de musicais com Glee. Isso se percebe aqui em Festa de Formatura. Tudo é muito colorido, brilhante mesmo, delicioso de ver. E, é claro, como em praticamente tudo que ele faz, há o compromisso de defender a inclusão, de pregar o amor entre todos.  E também como em Glee, o amor  de estudantes, seja qual seja o seu gênero, é o destaque. Na série, o episódio da festa de formatura é um dos mais emocionantes. Aqui, ele repete o feito. Você provavelmente vai se emocionar.

Meryl e companhia

Mas vai rir muito também. E é uma delícia buscar o grande número de referências para quem gosta de cinema e musicais. Os iniciados vão amar. Para deixar seu projeto ainda mais visível e grandioso, Ryan chamou um all-star cast. Meryl Streep, James Corden, Nicole Kidman, Andrew Rannells são os atores da Broadway que vão para a pequena cidade. Meryl, com seu papel de diva, tem grandes momentos. Tenho minhas restrições com Meryl, especialmente em comédias, mas ela está perfeita aqui. Nicole não tem tantas chances, e Andrew Rannells faz o de sempre. James Corden, em minha opinião, está correto. Entretanto, a crítica americana acabou com ele. Em minha opinião, mais por causa de ser um homem hetero fazendo um gay, do que que propriamente por causa de sua atuação.

Festa de Formatura traz ainda grandes surpresas. Kerry Washington , de Scandal, faz a chefe da Associação de Pais e Mestres. É quem impede que a garota leve a namorada. Apresenta algo diferente em sua carreira, e quem diria que ela sabia cantar? Gostei. A garota que faz Emma é outra descoberta. É feita pela estreante Jo Ellen Pellman. Realmente maravilhosa, cada vez que ela entra em cena, a tela se ilumina. É alguém para acompanhar.

Como no caso da maioria das produções de Ryan Murphy, a crítica recebeu Festa de Formatura com um pouco de má vontade. Uma pena.  Em minha opinião, é um daqueles filmes que deixa você com um sorriso no rosto ao final. Nesses dias que vivemos, isso é muito importante! Obrigada, de novo, Ryan Murphy!

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *