fbpx

Um recomeço para Johnny Depp e um fim para Sienna Miller

O filme Aliança do Crime, programado para estrear em 12 de novembro aqui no Brasil, parece ser a chance de redenção para a carreira de Johnny Depp. Depois de vários fracassos seguidos de bilheteria,  as suas primeiras exibições dão a entender que agora as coisas vão funcionar. O filme foi exibido ontem(4) no Festival de Veneza, com as presenças de Depp, Dakota Johnson, Joel Edgerton e o diretor Scott Cooper, que já havia feito o interessante Tudo por Justiça (2013), com Christian Bale. No final da sessão para a imprensa, o filme foi muito aplaudido, duas vezes, já que parece que há uma cena pós-final.

Johnny Depp, Dakota Johnson, Joel Edgerton e o diretor Scott Cooper. Dakota veste Valentino

Baseado numa história real, Depp faz aqui James “Whitey” Bulger, um notório chefão da máfia durante os anos 70 em Boston. Ele passou uma década na lista dos dez mais procurados do FBI e acabou capturado na Califórnia em 2011. Continua preso e completou 86 anos esta semana. O próprio Depp tentou várias vezes conversar com ele mas foi sempre recusado.

O outro personagem forte da trama é o agente do FBI, John Connoly (Joel Edgerton, o Ramses de Êxodo: Deuses e Reis), que foi amigo de infância de Bulger e de seu irmão Billy (Benedict Cumberbatch), que se tornou senador. O filme começa quando Connoly retorna a Boston com o objetivo de acabar com a máfia italiana, que domina a parte norte da cidade. Para isso, ele acaba fazendo uma “aliança” com Bulger. que entrega informações criminais em troca de se tornar “intocável”. O jornal The Guardian já publicou uma crítica, ressaltando a direção confiante  de Cooper e o grande retorno de Depp.

Mas, pelo menos para uma pessoa a experiência do filme não foi muito boa. Sienna Miller, que depois de sua excelente atuação em Sniper Americano, seria vista aqui como a namorada de Bulger na época em que era um fugitivo, teve todas as suas cenas cortadas. Segundo Scott Cooper contou ao Boston Globe, a atuação da atriz havia sido “fantástica”. Mas que ele havia tomado uma decisão de focar o filme na primeira parte da vida do gângster  “No final, foi uma escolha de narrativa.”

Uma das cenas cortadas do filme com Johnny Depp e Sienna Miller

Esse é o segundo problema na carreira da atriz este ano, que ainda fez parte do super-fracasso de bilheteria, Negócios Fora de Controle, com Vince Vaughn. Melhor sorte para ela nos próximos projetos: High Rise, com Tom Hiddleston, Burnt, com Bradley Cooper, e The Lost City of Z, estrelado por Charlie Hunnam e Robert Pattinson.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *