fbpx

Trapaça é o filme do Oscar que você não deve perder

 data-srcset

Para mim, Trapaça é um dos dois melhores filmes do Oscar que estreiam este ano. O outro é Walt nos Bastidores de Mary Poppins. Explico: para mim, o melhor filme entre os indicados ao Oscar é Gravidade. Disparado. Nenhum outro nos proporcionou uma experiência tão cinematográfica. E para mim seria o vencedor do Oscar de melhor filme sem piscar. Mas ele foi lançado no ano passado, então não faz parte dessa leva de filmes que você deveria ver nos cinemas agora. E minha recomendação é que você não perca estes dois. Walt vai estrear só em março. Trapaça estreou este fim de semana.

Dirigido com brilhantismo e cuidado por David O. Russell, o filme conta a história de dois pequenos golpistas, Irving (Christian Bale) e Sydney  (Amy Adams) nos anos 70. Eles formam o par perfeito. O problema é quando um agente do FBI, Richie de Maso (Bradley Cooper) resolve usá-los para pegar “peixes maiores”, ou seja, políticos corruptos. Como a outra alternativa seria ir para a prisão, os dois aceitam o acordo. É claro que no meio do caminho, vários problemas acontecem, especialmente a aparição da esposa de Irving, Rosallyn (Jennifer Lawrence), que pode colocar toda a operação a perder.

Além da história divertida e envolvente, a produção tem uma reconstituição de época perfeita, com seus figurinos exagerados e cores berrantes. A trilha sonora também é ótima. Mas tudo é feito para o quarteto de atores brilhar. Já disse anteriormente que acho que Christian Bale é o melhor deles. Especialmente porque seu personagem é o menos “gritante” e justamente por isso, o mais difícil de fazer. Amy Adams sai totalmente de sua zona de conforto e está linda e sexy como Sydney. Preste atenção especialmente na cena pra lá de sensual na boate com Bradley Cooper. Ele, aliás, continua surpreendendo. Para quem o conheceu fazendo o coadjuvante da série Alias, a evolução é realmente chocante. E tem também a queridinha de Hollywood, Jennifer Lawrence. Sinceramente acho que aqui ela tem sua melhor atuação. Histérica, divertida, maquiavélica, ótima.

Todos eles ajudam a transformar Trapaça num filme inesquecível. Há algumas semanas, no programa Quadro a Quadro (www.tvgeracaoz.com.br), eu disse que Trapaça, de David O. Russell, pode ser considerado o melhor filme de Martin Scorsese do ano. A influência, os personagens, a história, tudo isso fez com que David O. Russell fizesse este ano um filme com todas as características de Scorsese bem melhor que o filme dirigido pelo próprio, O Lobo de Wall Street. Brilhante!

Eliane Munhoz

Existem 1 comentários

  1. Trapaça é ótimo, mas de certa forma me pareceu academico demais para Scorsesse. Por isso, é nítido que não é ele de fato, porque O. Russel tira a parte de ir fundo e tira boa parte da realidade – nada de drogas, sexo, violência, xingamentos, intrigas, brigas ou nudez. O melhor mesmo são os atores, sobretudo, Adams, que tem o personagem menos exagerado. E, claro, Bale, outro ator cairia fácil na caricatura.

    Resposta
  2. Trapaça é bem legal mesmo. É positivo que estejam fazendo filmes que não sejam pesados como 12 Anos de Escravidão de forma igualmente muito bem realizada. Concordo com quase tudo, menos quanto a Cooper, que me pareceu repetir muitos dos maneirísmos de seu personagem em “O Lobo Bom da Vida” e sua vaga no Oscar devia ter ido para Daniel Bhürl (Rush) ou James Gandolfini (À Procura do Amor).

    Resposta
    1. Concordo com você, Eduardo. Apesar de achar que Bradley estar muito bem (e realmente ele tem bons e brilhantes momentos no filme) , eu também votaria em Daniel Bruhl, maravilhoso em Rush!

      Resposta
  3. Uma coisa que percebi que é Trpaça e O Lobo criaram uma forte rivaldade. Quem gosta de um, fica com um pé atrás com o outro. Eu fico com o produto original; Scorsesse, embora seja nítido que O. Russel só vem melhorando com o tempo.

    Resposta
    1. Engraçado, Rafael, ainda não tinha reparado nessa divisão. Pode ser… Apesar de gostar muito de Scorsese (A Invenção de Hugo Cabret é um dos melhores filmes que já vi), acho que ele se perdeu um pouco na edição de O Lobo… com uma trama repetitiva. Coisa que não acontece em Trapaça.

      Resposta
  4. Fiquei curiosa para saber o que você viu de tão bom em Walt Nos Bastidores de Mary Popins. Achei o filme simpático e Emma Thompson arrasa (ela devia estar no lugar de Judi Dench, Sandra Bullock ou Amy Adams no Oscar), mas não vi muito mais que isso. Você é fã de Mary Popins?

    Resposta
    1. Não sou grande fã de Mary Poppins, Liliane.Eu o vi somente uma vez (e já faz muuuuuito tempo). Mas admirei tremendamente uma história muito bem contada, com personagens envolventes onde até mesmo os coadjuvantes brilham.Excelente reconstituição de época, não “santifica” o personagem Disney e é claro, tem o diferencial Emma Thompson. Eu a colocaria facilmente no lugar de Meryl no Oscar. Mas, aguarde, mais perto do lançamento, escreverei mais sobre o filme!

      Resposta
      1. Ohhhhhh não faça isso com minha Meryl, Eliane. Rsrsrsrs Ela arrasa em Álbum de Família. Sei que a maior rival dela é ela mesmo, porque sempre é indicada, mas ela continua com nível alto. Das cinco indicadas, acho que quem menos faz é Dench, que estar adorável, e Adams, que estar super sexy, ambas ótimas, mas poderiam sair para entrar Thompson, que estar realmente notável num papel difícil.

        Resposta
        1. Rs, rs. Até acho que Meryl está bem em Álbum de Família, Liliane. Mas consigo enxergar tanta técnica e tão pouca emoção real. Entretanto é ela quem está lá. Só que entre todas as indicadas, a única que me emocionou (mas não me fez chorar como Emma)foi Sandra Bullock.

          Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *