fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Todos os clichês e boas cenas de ação de Power, da Netflix

Jamie Foxx é mais um dos super astros de cinema que a Netflix pagou um peso em ouro para fazer um filme original cheio de ação. Ele entra para o clube de Will Smith, Charlize Theron, Ryan Reynolds, Chris Hemsworth, entre outros. Power estreou nessa sexta na Netflix, e além de Jamie traz no elenco Joseph Gordon-Levitt e o brasileiro Rodrigo Santoro. Como os filmes dos astros anteriores, Power têm ótimas cenas de ação, mas pouquíssima originalidade no roteiro.

A história se passa em New Orleans. A notícia de uma pílula capaz de dar superpoderes para cada um que experimentá-la começa a es espalhar pelas ruas da cidade. Pelo que se sabe, o poder que pode ser uma pele à prova de balas, super força ou invisibilidade aparece, mas dura somente cinco minutos. E ainda, é impossível saber o vai realmente acontecer até tomá-la. Só que, é claro, o uso da droga acaba aumentando o crime na cidade. É nesse momento que um policial local (Joseph Gordon-Levitt) se une a uma jovem traficante adolescente (Dominique Fishback) e um ex-soldado com sede de vingança (Jamie Foxx) para combater a origem dessa história.

A crítica

A gente sabe que é muito difícil reinventar a roda em um gênero tão saturado como o do filme de ação. A premissa de Power, com a droga que dá superpoderes é interessante. Mas tudo acaba caindo no cliché, de uma organização cheia de gente muito, mas muito má, que rapta garotinhas com o objetivo de dominar o mundo/ganhar muito dinheiro. O visual, entretanto, é interessante. A direção é de  Ariel Schulman e Henry Joost, que fizeram o bem mais interessante Nerve: Um Jogo sem Regras, disponível na Netflix, e também no Telecine.

É óbvia a intenção da Netflix ao contratar esses pesos pesados para esse tipo de filme. Jamie Foxx tem um carisma incrível, além do talento, então consegue segurar qualquer tipo de papel/filme. Ao seu lado, completando o trio dos “mocinhos” estão o também sempre competente Joseph Gordon Levitt e a jovem Dominique Fishback. Ela já tinha causado boa impressão The Deuce e O Ódio que você Semeia, e aqui tem um bom momento, atuando de igual para igual com os outros dois. O papel mais ingrato acabou ficando com Rodrigo Santoro, como o chefe do tráfico das pílulas. Está envelhecido e o papel é bem caricato. Uma pena!

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Streaming

Hoje é dia de rock, bebê! O cinema já fez várias biografias de grandes nomes do rock. E nesse dia internacional do rock, aqui...

Streaming

Glen Powell é o cara que está em todas. Só nesse ano, teve três filmes super comentados. Todos Menos Você, Assassino por Acaso e...

Cinema

Um de meus filmes favoritos de desastre (um gênero que gosto muito) é Twister, de 1996. Acho que tem um roteiro arrumadinho, que consegue...

Cinema

As comédias românticas encontraram uma casa – e um público fiel – no streaming . Por isso, é interessante – e uma bem-vinda surpresa ...

Cinema

Já começo avisando que Maxxxine é a parte final de uma trilogia. Apesar de ter sido filmado em ordem diferente, cronologicamente ele começa com Pearl(...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Uma vez eu cheguei a baixar alguns episódios de Bodkin, da Netflix, para assistir no laptop num fim de semana em viagem. Mas acabei...

Streaming

Em outros tempos, Um Tira da Pesada 4: Axel Foley seria um filme para ser uma grande estreia no grande feriado de 4 de...

Streaming

Provavelmente você já ouviu falar da minissérie inglesa Bebê Rena, que está na Netflix. Muita gente tem me perguntado sobre ela nas redes sociais...

Streaming

Sabe aquela situação em que você acompanha filmes e séries que tem uma certa similaridade? Pois foi o que aconteceu com meu amigo José...

Streaming

Há muito tempo, eu assisti o filme clássico francês O Salário do Medo. Dirigido por Henri Georges Clouzot, tinha Yves Montand no papel principal....

Streaming

Um tipo de história que sempre mexe comigo é a de reencontros com amores do passado. Daquele tipo o que poderia ter sido, mas...

Streaming

Eu adoro filmes de tribunal, mas ainda não consegui assistir  O Próprio Enterro, que estreou semana passada na Prime Video. Foi então que meu...

Streaming

A Prime Vídeo caprichou este mês. Separei aqui 14 destaques entre os lançamentos do serviço em outubro. Alguns até são ruins (Ursinho Pooh: Sangue...