fbpx

Para você se divertir com Homem-Aranha: Longe de Casa!

Deve ser muito difícil suceder um filme tão definitivo como Vingadores: Ultimato. Em tese, ele era o fechamento de uma era. Mas na verdade quem ficou com esse “selo” foi Homem-Aranha: Longe de Casa. São filmes obviamente muito diferentes. O amigo da vizinhança tem que novamente salvar o mundo – e dessa vez sozinho. Ou pelo menos sem a ajuda de outros super-heróis. Mas o filme, que estreia essa semana nos cinemas, diverte bastante. E mostra que adolescentes, com poderes incríveis ou não, sempre podem fazer umas besteiras aqui e ali. Rs!

A história

Quando o filme começa, Peter  ainda não superou a perda de Tony. E por isso, ele só quer se concentrar em aproveitar uma viagem de escola para a Europa para conquistar MJ (Zendaya). Só que, é claro, várias coisas vão acontecer e ele terá que usar a roupa de Aranha , providencialmente colocada na mala pela Tia May (Marisa Tomei). Além disso, ele terá que enfrentar Nick Fury (Samuel L. Jackson), com aquele jeito totalmente assustador, que está determinado a fazer com que seja ele o cara que vai salvar o mundo. Afinal, nenhum outro Vingador está disponível.  É então que ele conhece Mistério (Jake Gyllenhaal, transbordando de charme), que se torna amigo de Peter na luta contra os monstros que aparecem.

Quem está presente?

Do mundo dos Vingadores estão de volta Nick Fury (Samuel L. Jackson), Maria Hill ( Cobie Smulders) e Happy (Jon Favreau, que eu adoro!). Aliás, morri de rir com o #spoiler romance fofo dele com a Tia May (Marisa Tomei). Sim , porque além de cenas grandiosas e momentos divertidos,  Homem-Aranha: Longe de Casa também tem um lado bem romântico. Seja Happy/ May, Peter/MJ ou até  mesmo o novo relacionamento muito engraçado de Ned (Jacob Batalon. E fica aqui  o reconhecimento ao trabalho incrível de Tom Holland com relação a todos eles. Que me desculpem aqueles que discordam, mas na minha opinião ele é o melhor dos Homem-Aranha!

A crítica

O filme é dividido em duas partes. A primeira, a ida para Veneza, com os monstros dominando as cidades da Europa. A segunda, um pouco mais fraca, que acontece após a reviravolta, quando eles vão para Londres. Nesse ponto há uma cena, tecnicamente bem feita, mas um tanto longa demais, quando Peter não sabe direito onde está. Mas fora isso, ele diverte bastante ( repare na cena do avião. Quem nunca armou para sentar ao lado de quem gostava numa excursão da escola? Rs!) Além disso, está totalmente inserido no espírito dos filmes da Marvel. A figura de Tony Stark (Robert Downey Jr.) está presente em todos os momentos. Especialmente logo no clip de abertura,  é impagável!

As cenas pós-créditos

Este Homem-Aranha têm duas cenas pós-créditos, que são provavelmente as melhores que já vi em todo o universo Marvel. São imperdíveis, e dizem muito sobre o futuro. Só que – óbvio – levantam mais perguntas do que respostas. Tem até um momento de  homenagem aos filmes de Tobey Maguire, que eu não resisti e aplaudi. Vale a pena esperar até o último minuto! #Ficaadica

Fotos de divulgação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *