fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

O triste mas bonito Dívida de Honra vale uma sessão de cinema

Tommy Lee Jones tem uma personalidade que normalmente se reflete em todos os seus papéis no cinema. Ele é sempre aquele personagem mal-humorado, ríspido, invocado. Mas que no final tem um coração de ouro (pelo menos os personagens são assim. Ele, já não sei…). Agora, volta a repetir-se em Dívida de Honra, que estreou este fim de semana nos cinemas. Só que dessa vez, o filme sai ganhando…

Tommy Lee é também o diretor aqui, além de ator principal. Mas o filme tem um olhar surpreendentemente feminino. Na época do velho oeste, Mary Bee Cuddy (Hillary Swank, ótima!) é uma mulher que sabe se cuidar sozinha, com seu próprio rancho. Isso, entretanto, a deixou com muitas marcas (a cena do piano é tristíssima). Como uma pessoa determinada que é, Cuddy resolve ajudar três mulheres da pequena cidade, que enlouqueceram (Mamie Gummer, Miranda Otto e Sonja Richter), levando-as para uma outra cidade. Só que ela vai ter que atravessar todo o oeste selvagem (mesmo). Por isso, após salvar um homem, Mr. Briggs (Tommy Lee Jones), de ser enforcado, ela o “pressiona” para ir junto para ajudar.

É claro que os diálogos entre Hillary e Tommy Lee são a melhor parte. Mas é preciso ressaltar a forma como é mostrada a evolução das três mulheres loucas. Também a surpresa com relação a uma escolha da personagem principal. Turner pode ser um dos protagonistas mas está cercado de mulheres incríveis, mesmo aquelas com participações bem pequenas.

Falando nisso, o filme traz vários atores conhecidos em papéis menores: Meryl Streep, John Lithgow, James Spader, William Fichtner, Hailee Steinfield. Todos ótimos, fazendo parte de um belo mas triste filme, que deve ser conhecido.

Abaixo, uma foto da premiere do filme no Festival de Cannes 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Cinema

Há certos tipos de humor que, sinceramente, não consigo entender. Por exemplo, lembro-me de uma época em que Orange is the New Black era...

Cinema

Mad Max: Estrada da Fúria foi um grande sucesso de público e crítica quando foi lançado em 2015. Na época, escrevi o seguinte na...

Cinema

É impossível não lembrar de John Wick ao assistir Fúria Primitiva. Afinal, trata-se de um filme sobre vingança , sobre alguém que  desafia os...

Streaming

A gente já viu essa história muitas vezes. O romance improvável entre estudantes ricos e pobres numa escola para milionários. Recentemente Elite fez muito...

Streaming

Houve um tempo em que Renny Harlin dirigiu grandes filmes de ação. É o caso de Risco Total e Duro de Matar 2, por...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Eu adoro filmes de tribunal, mas ainda não consegui assistir  O Próprio Enterro, que estreou semana passada na Prime Video. Foi então que meu...

Streaming

Já escrevi aqui sobre a primeira e a segunda temporadas de Only Murders in the Building. Em ambos os casos, disse que era uma...

Streaming

Only Murders in the Building é a melhor série de comédia que já assisti na vida. Simples assim! Tem um roteiro inteligente, divertido, os...

Streaming

Tempo de Páscoa, tempo de chocolate. E há muitos filmes que mostram o chocolate como atrativo. Uma pena que um de meus preferidos, Quem...

Streaming

Uma das coisas sensacionais do streaming é que você encontra filmes com atores que você gosta que nem sabia que existiam. Foi o meu...

Séries

Essa é a semana em que as redes de TV americanas anunciam sua nova programação depois da loucura dos cancelamentos. Eu separei aqui nove...

Streaming

Além de ser uma atriz premiadíssima, Meryl Streep teve tempo de ter quatro filhos  com o mesmo marido, Don Gummer. Isso pode parecer natural...

Streaming

Sou fã dos filmes de Adam McKay. Adoro seu humor ácido, direto e principalmente que não usa meias palavras para criticar os poderosos. Tanto...