fbpx

O poder de Michelle Pfeiffer

 data-srcset

Os fãs de Jennifer Lawrence vão ter que me desculpar. Ela está ótima em Mãe!, de Darren Aronofsky, que estreou essa semana no cinema e já vem levantando um monte de discussões (eu gosto!). Mas para quem assiste ao filme, a imagem que fica, de estrela dominante, é a de Michelle Pfeiffer. Mesmo nas cenas – ótimas – entre as duas, Michelle é quem brilha. Talvez isso tenha sido uma opção do diretor. Mas é bem provável que simplesmente seja o magnetismo e o talento dessa estrela que foi, e ainda é, uma das mais belas do cinema.

Resultado de imagem para michelle pfeiffer mother

No filme, sem entregar muito para não estragar a interpretação de cada um, Michelle faz a esposa de Ed Harris, que chega à casa do casal Jennifer Lawrence e Javier Bardem, e vai se instalando sem cerimônia. É o início do pesadelo para a personagem principal. Como sempre, com um olhar, um jeito mais sensual, você não consegue tirar os olhos de  Michelle. Oúnico porém é que ela aparece muito pouco. Deixa o público querendo mais.

Resultado de imagem para michelle pfeiffer mother

Isso é uma constante na carreira da atriz. E depois de Mãe! (eu espero uma indicação ao Oscar de coadjuvante), ela ainda virá por aí em dois filmes importantes, Assassinato no Expresso do Oriente e Homem-Formiga e a Vespa. Então enquanto a gente espera, eu separei aqui alguns de seus grandes momentos que podem ser vistos na Netflix. Infelizmente, o meu favorito, Suzie e os Baker Boys, pelo qual ela foi candidata ao Oscar não está disponível, mas se você tem um DVD empoeirado (o filme é de 1989), vale a pena conhecer. Ainda há outros como A Época da Inocência, Frankie e Johnny, O Feitiço de Áquila e Conspiração Tequila. Adoro todos. Mas veja outros grandes momentos da atriz, disponíveis no serviço:

Grease 2 (1982)

O filme pode não ser lá essas coisas, mas em seu primeiro papel principal, a Pink Lady Stephanie, ela já era marcante. Os meninos da época não conseguiam esquecê-la cantando Cool Rider.

Scarface (1983)

Só que a grande oportunidade veio mesmo com seu filme seguinte, Scarface, com Al Pacino. E ela quase a perdeu depois que o diretor Brian De Palma soube que Grease 2 havia sido um fracasso. Mas ela fez um novo teste para o diretor e conseguiu o papel que praticamente a colocou em um outro patamar de carreira.

Resultado de imagem para michelle pfeiffer scarface

Batman: O Retorno (1992)

Impossível hoje em dia imaginar outra Mulher-Gato. Mas na época, Michelle só conseguiu o papel porque a escolhida Annette Bening havia engravidado. O seu “miau” acabou entrando para a história

Resultado de imagem para michelle pfeiffer catwoman gif

Lobo (1994)

Essa versão da história do Lobisomem acabou reunindo Michelle e Jack Nicholson depois de Bruxas de Eastwick. E também foi durante esse filme que ela adotou uma menina, ficou noiva – do produtor e diretor David E. Kelley, com quem está até hoje – e se casou.

Resultado de imagem para wolf michelle pfeiffer

Hairspray (2007)

Michelle estava afastada da carreira para se dedicar à família. Mas quando voltou em 2007, fez três filmes de uma vez: Nunca é Tarde para Amar, com Paul Rudd, Stardust: o Mistério da Estrela (também disponível na Netflix) e a versão do musical da Broadway, Hairspray. Ela é a vilã divertida, Velma Von Tussle. Sua interpretação de Miss Baltimore Crabs é inesquecível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *