fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Monster Hunter é banido na China

Hoje é o dia do painel de Monster Hunter na CCXP, com a presença inclusive da estrela Milla Jovovich. Mas também foi o dia em que os produtores do filme receberam péssimas notícias. Isso porque o filme, que estreou na China antes nos Estados Unidos  – lá só chega no dia 25 – foi banido do maior mercado de cinema do mundo. A controvérsia começou nessa última sexta-feira, primeiro dia de exibição de Monster Hunter no país. O motivo seria uma cena de 10 segundos que os chineses consideraram “um insulto para a China”.

Monster Hunter se baseia num game de grande popularidade desenvolvido pela Capcom. Nele, a tenente Artemis (Milla) e seus soldados chegam a um novo mundo. Lá, eles se envolvem em batalhas imponentes. E tem que buscar desesperadamente a sobrevivência contra bestas gigantes portadoras de habilidades surreais. Claramente é um projeto que o diretor Paul W. S. Anderson e a mulher, Milla Jovovich, acharam para substituir Resident Evil.

Filmes de ação do gênero geralmente fazem sucesso no China. E, no caso de Monster Hunter, também tem a participação de Jin Au-Yeung, mais conhecido como MC Jin.  Ele é um rapper que é muito popular na China por sua participação num reality chamado  The Rap of China. Mas, nada disso adiantou. Já na sexta, as redes sociais locais começaram a pipocar com revolta sobre a tal cena. Logo, os donos de cinema começaram a tirar o filme de cartaz. Houve rumores de que  os produtores iriam correr para providenciar uma nova versão sem a tal cena. Com isso,  Monster Hunter poderia voltar aos cinemas. Mas aparentemente até mesmo essa nova versão teria sido proibida.

Mas qual é a cena-problema?

É difícil para quem não conhece a fundo a cultura chinesa julgar o que pode ser problemático ou não. Mas o certo é que nos dias de hoje, cheios de regras do politicamente correto, não se pode mais fazer certo tipo de piada. O problema de Monster Hunter foi provavelmente devido a um subtexto. Este poderia passar imperceptível para aqueles que não conhecem a fundo tanto chinês como inglês. E na tradução para o português fica ainda mais estranho e difícil de entender

Nela, um homem branco e um personagem asiático, feito pelo MC Jin, estão dirigindo em alta velocidade. O branco diz “O que foi?”. “Veja os meus joelhos “(knees em inglês), diz Jin. O outro pergunta, “Que tipo de joelhos são esses?” Jin responde rindo, “Chi – nese!”, associando a segunda sílaba – nese- com knees.

O que para nós parece um tontice, para os chineses, representou um grande insulto. Isso porque eles entenderam como uma referência a uma antiga rima racista que insultava asiáticos. A coisa ficou ainda pior com as legendas em chinês. Para tornar entendível a piada, os tradutores  fizeram do diálogo uma referência a algo coloquial na China. Sobre como os homens tem que manter sua dignidade e não se ajoelhar facilmente. A tradução chegou em algo como “cada vez que um homem se ajoelha, tem que ser em uma ocasião preciosa como o ouro”.

Bem, a falta do mercado chinês com certeza será um grande baque no resultado da bilheteria do filme. Uma perda importante ainda mais nesses tempos de pandemia, quando a Europa e os Estados Unidos estão fechando os cinemas. Aqui no Brasil, o filme tem sua estreia prevista para 31 de dezembro.

 

 

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias

Streaming

O povo americano tem o seu dia da independência como uma das datas mais celebradas do ano. É quando soltam fogos, se reúnem para...

Streaming

O gênero da comédia romântica tem uma linguagem universal. Mas, é claro, que foi Hollywood que criou o esqueleto principal dessas histórias que envolvem...

Gossip

Ricky Martin sempre me passou a imagem de um cara gente boa, esforçado e bem-humorado. Cheguei a vê-lo na Broadway fazendo Che Guevara numa...

Streaming

No sábado, a internet em casa ficou meio capenga então resolvi dar uma olhadinha em dois filmes da Amazon Prime que eu tinha baixado...

Streaming

Carnival Row estreou há uns três anos na Amazon Prime. Era uma daquelas séries que eu sempre pensava em começar a ver, mas acabava...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Depois de escrever a  crítica de Interceptor, fiquei pensando nessas mulheres incríveis que acabam conseguindo fazer filmes de ação. Esse era um reino que...

Cinema

Morbius era para ter chegado nos cinemas em 2020. Mas, como vários outros casos, a pandemia acabou adiando, e adiando, e adiando. O filme,...

Premiações

A única indicação ao Oscar de Um Príncipe em Nova York 2 (Amazon Prime) foi a de cabelo e maquiagem. Uma indicação com certeza...

Cinema

Outro dia, conversando com um gamer, perguntei se ele tinha vontade de ver o filme Uncharted: Fora do Mapa. O filme é baseado num...

Cinema

Todos os anos a Temporada de Premiações escolhe suas “modinhas”. Alguns filmes que eu confesso que não entendo o que estão fazendo ali. Com...

Cinema

Tem muita gente que eu conheço que odeia terror. Eu gosto muito. Mas, quando já se viu tantos filmes do gênero como é o...

Cinema

Sou fã dos livros de Agatha Christie, especialmente aqueles com o detetive Hercule Poirot. Sempre gostei de sua ironia, da perceber a forma como...

Cinema

Eu gosto muito de filmes catástrofe – ou disaster movies. Talvez porque cresci vendo produções muito boas como Inferno na Torre ou Terremoto. Mas,...