fbpx

MIB: Homens de Preto 20 anos depois

Hoje (2) faz 20 anos que MIB: Homens de Preto estreou nos Estados Unidos. O filme foi baseado na série de histórias em quadrinhos de Lowell Cunningham, publicada originalmente pela Aircel Comics (posteriormente comprada pela Malibu Comics, pertencente à Marvel Comics). Estrelado por Will Smith e Tommy Lee Jones, foi um enorme sucesso em 1997, quando foi lançado nos cinemas. Na ocasião, o filme rendeu quase 600 milhões no mundo inteiro (sem o reajuste da inflação). Logo veio uma sequência, em 2002,  e depois uma terceira, dez anos depois. Sem o reajuste da inflação, foram mais de 1 bilhão e 650 milhões entre os três de bilheteria no mundo.

Para quem não se lembra, o filme  contava  a história do agente K (Tommy Lee Jones), um dos fundadores da agência ultra-secreta MIB – Homens de Preto, criada pelo governo para monitorar e cuidar das atividades alienígenas na Terra. Recém-contratado para trabalhar na tal entidade, o ex-policial James (Will Smith) , o Agente J., se une a K para desvendar os mistérios de um possível ataque extraterrestre. Após a  perseguição a um alien, ele revela que a Terra será destruída e  ambos os agentes terão que parar um inseto gigante que foi introduzido no corpo de um agricultor (Vincent D’Onofrio) e seu plano: pegar a galáxia que está na coleira de um gato, tomá-la e destruir a Terra. Sim, a história ainda parece surreal 20 anos depois!

Depois de todo esse tempo, veja como estão os atores de MIB: Homens de Preto hoje em dia:

Resultado de imagem para will smith mib now and then

Will Smith já era uma estrela  na época. Tinha saído da TV – Um Maluco no Pedaço – e já tinha tido dois grandes sucessos com Independence Day e Bad Boys. Desde então, se tornou um astro do primeiro escalão, alternando filmes populares, como Hitch – Conselheiro Amoroso (2005), Eu sou a Lenda (2007) e o recente Esquadrão Suicida (2016), com outros que faz para provar que é um bom ator. É o caso de Ali (2001), À Procura da Felicidade (2007), ambos pelos quais foi indicado ao Oscar, e o também recente Um Homem entre Gigantes (2015), que lhe deu uma indicação ao Globo de Ouro. Seus próximos filmes  são a ficção-científica Bright, a ser lançado no fim do ano, e mais dois Bad Boys.

Resultado de imagem para will smith mib now and then

O papel do Agente K, foi oferecido originalmente para Clint Eastwood, que recusou (já imaginou Clint lendo a sinopse? Rsrs). Com isso, Tommy Lee Jones entrou na história, conseguindo mais um grande sucesso de bilheteria, depois de O Fugitivo (1993), que lhe deu um Oscar de coadjuvante, O Cliente (1994) e Volcano: A Fúria, também de 1997. Recentemente concorreu novamente ao Oscar com Lincoln (2012), dirigiu  e atuou em um belo filme – Dívida de Honra (2014), com Hillary Swank –  e também teve mais um sucesso com Jason Bourne (2016). Tem dois filmes programados para estrear este ano: Shock and Awe, dirigido por Rob Reiner, e Villa Capri, com Morgan Freeman.

Resultado de imagem para linda fiorentino mib now and then

Quando foi escalada para MIB: Homens de Preto, Linda Fiorentino ainda vivia seu momento de triunfo pós- O Poder da Sedução (1994), que lhe rendeu vários prêmios. Depois disso fez o famoso Dogma, de Kevin Smith (que diz que se arrependeu de não ter contratado Janeane Garofalo para o papel que ficou com Linda). Seu último filme é Once more with feeling, com Chazz Palminteri, de 2009.  Em pesquisa, não consegui saber o que ela anda fazendo desde então.

Imagem relacionada

Quando aceitou fazer o fazendeiro “tomado” por um alien, Vincent D’Onofrio já tinha trabalhado em filmes de prestígio como Nascido para Matar (1987) e JFK: A pergunta que não quer calar (1991). Depois foi estrelar a série Law & Order: Criminal Intent, que durou 10 temporadas. Atualmente vem alternando filmes e séries. Foi o vilão Wilson Fisk, em Demolidor, da Marvel/Netflix, e o Mágico de Emerald City. Entre seus filmes mais recentes estão Jurassic World (2015), Sete Homens e um Destino (2016) e O Chamado 3 (2017). Ele estará na refilmagem de Desejo de Matar, ao lado de Bruce Willis, ainda a ser lançado este ano.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *