fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Margot Robbie arrasa muito em Aves de Rapina

Muita gente odiou o filme Esquadrão Suicida, de 2016. Mas uma coisa era certa. Todo mundo havia adorado a Harley Quinn criada por Margot Robbie para o filme. E, desde então, a gente vem ouvindo falar de um filme solo para a personagem. Aves de Rapina, que estreia hoje nos cinemas, não é bem um filme solo. Têm todas as outras poderosas que resolvem tomar o poder em suas próprias mãos. Mas Margot domina todo o tempo, com uma criação enlouquecida, e ao mesmo tempo terna. Ela está perfeita!

A história começa como o trailer já avisou. Harley e o Coringa terminaram seu relacionamento (ou seja, não tem Jared Leto). Agora sem a proteção dele, tudo o que ela aprontou por aí volta a assombrá-la. Sua cabeça está a prêmio, especialmente pelo Máscara Negra (Ewan McGregor). Só que, devido a uma série de situações, Harley sai em busca de um diamante, que está com uma garota (Ella Jay Basco) que o roubou sem saber direito o que estava levando. E, por uma sérei de conincidências, ela acaba se juntando a Canário Negro, Caçadora e Renee Montoya para salvar a vida dela, e as próprias.

A crítica

Tudo é divertido, mas extremamente violento. Tudo parece que tem um ritmo de desenho animado/quadrinhos. A diretora Cathy Yan capricha no visual – e na loucura – em cenas de ação elaboradas. Também providencia um ritmo vertiginoso (a sensação é de uma monta-russa), mas sem esquecer sua personagem principal. E ainda, ele está repleto de referências, o que inclui, é claro, Esquadrão Suicida, Batman (óbvio!) e até Frida Kahlo. Desde a sua introdução vibrante – em animação – o filme dá um recado básico : o importante aqui é mostrar o girl power. E, com isso, as meninas (de qualquer idade ou gênero, rs) vibram e riem muito. Se você gosta de glitter, mais ainda!

O filme tem entretanto algumas pequenas barriguinhas, que acontecem quando ele apresenta cada uma das Aves de Rapina. Fiquei surpresa com  Jurnee Smollett-Bell. Confesso que não me lembrava dela de True Blood (era Nicole). Ela tem carisma e se sai bem nas cenas de luta. Mary Elizabeth Winstead é sempre boa, apesar de aparecer menos (nem tem cenas com seu namorado na vida real, Ewan McGregor). Ele, aliás, está bem no clima enlouquecido do filme como o vilão – adorei seu figurino todo brilhante e colorido. Admito que nunca tive muita paciência com Rosie Perez, mas ela está um pouco menos estridente do que o normal.

Aves de Rapina não chega a ser um novo Deadpool, com seu jeito ousado e rindo si mesmo e de seu gênero de super-heróis (ou super-vilões) . Mas é bem divertido, e já tem uma bela candidata à melhor atuação do ano para Margot Robbie.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Cinema

A produção de O Último Duelo, que estreou nessa semana nos cinemas, é maravilhosa. Isso sempre é um destaque na filmografia de Ridley Scott....

Cinema

Em 2018, o filme Halloween deu um “refresh” na franquia de mais de 40 anos. Quebrou vários recordes, e fez muito dinheiro. Já deixou...

Cinema

Ridley Scott é quase sempre referência quando se fala em um espetáculo grandioso. Já foi indicado quatro vezes ao Oscar, uma delas por Gladiador....

Cinema

O feriado de Nossa Senhora de Aparecida me parece um bom dia para escrever a crítica do filme de Nossa Senhora de Fátima. Fátima:...

Cinema

O final de semana está chegando e o grande acontecimento é a estreia de Venom: Tempo de Carnificina no cinemas. Ele é o destaque...

Cinema

Lembro que quando Venom  estreou em 2018, todo mundo esperava pelo pior. Mas o filme tinha um bom ritmo, e ainda os diálogos divertidos...

Streaming

Comédia romântica é um de meus gêneros preferidos. Sempre busco alguma perdida no streaming. E, por várias vezes, passei por Te quiero, Imbecil na...

Cinema

Eu gosto dos filmes de James Bond da fase de Daniel Craig. Menos Spectre, que é bem fraco, especialmente no que diz respeito à...