fbpx

James Bond está finalmente de volta ao cinema!

 data-srcset

O novo filme de James Bond, 007 contra Spectre, que estreia amanhã (5) nos cinemas tem talvez a melhor sequência de abertura entre todas as aventuras do agente inglês. Passada no México, durante a famosa festa local do dia dos Mortos, é brilhante, acompanhando sem cortes a perseguição de James a um vilão. Vale o filme.

007 contra Spectre tem diversas referências à 007 -Cassino Royale, 007 – Quantum of Solace e 007 – Operação Skyfall, todos da fase Daniel Craig. Portanto, antes de ir ao cinema, é bom fazer uma maratona para relembrar alguns detalhes que serão mencionados no filme. Agora, uma mensagem do passado (enviada um pouco antes do fim de Skyfall) leva Bond ao México e eventualmente a Roma, onde conhece Lucia Sciarra (Monica Bellucci, que aparece muito pouco), a bela viúva de um famoso criminoso. Este encontro o leva a uma reunião secreta, de uma organização chamada Spectre.

Só que em Londres, o novo chefe da Segurança Nacional, Max Denbigh (Andrew Scott, o Moriarty do Sherlock, de Benedict Cumberbatch), começa a questionar a relevância dos agentes 00, do MI6 e de M (Ralph Fiennes). Mas a preocupação de Bond agora é encontrar Madeleine Swann (Lea Seydoux), a filha de um antigo inimigo de Cassino Royale e Quantum of Solace, Mr.White (Jesper Christensen). Ela tem a resposta sobre como decifrar os objetivos da Spectre,  o que o levará a uma perturbadora conexão do passado. Na verdade, um vilão mais do que conhecido por todos aqueles que acompanham as aventuras de James Bond desde os filmes dos anos 60, feito aqui com o tom de sempre de Christoph Waltz.

Esta aventura tem momentos perfeitos (o início, a perseguição na neve, a busca no prédio antigo perto do final), mas também tem alguma “gordura” no meio, que poderia ter sido mais bem editada, especialmente a parte do Marrocos, diminuindo um pouco os 148 minutos de duração. A química de Bond com Madeleine também não convence muito, e é difícil acreditar que ele tomaria “aquela” atitude no final por causa dela. Saudades de Vesper Lynd (Eva Green) de Cassino Royale.

De qualquer maneira, o filme deve ter um resultado de bilheteria similar ao de Skyfall, que chegou a 1 bilhão no mundo inteiro. Na Inglaterra, onde estreou primeiro, Spectre bateu todos os recordes em seu primeiro fim de semana. Além disso, no final do filme, a mensagem “James Bond voltará” está lá. O que não se sabe ainda é se Daniel Craig, que a maioria adora (não é o meu caso!), voltará também. Ele tem contrato para mais um, mas andou dando a entender em entrevistas, que há uma possibilidade de que esta seja a sua última vez como o personagem. Só que, na verdade, a impressão que dá é que é somente mais uma maneira de chamar a atenção para promover o filme. Se isso, entretanto, acontecer, minha torcida vai para Henry Cavill, Richard Madden (Game of Thrones) ou ainda Rupert Friend (Homeland).

 

 style
 style

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *