fbpx

Finalmente! O esperado acontece nas premiações de Boston e Washington.

 data-srcset

Os Críticos de Boston e Washington, apesar de menos notórios que o de Nova York e Los Angeles anunciaram aquilo que todos esperavam quando revelaram suas escolhas para os melhores do ano no cinema.

James Gandolfini em ‘A Procura do Amor

Em ambos, o  vencedor como melhor filme foi 12 Years a Slave. Também Cate Blanchett (Blue Jasmine) e Chiwetel Ejiofor (12 Years a Slave) levaram os prêmios de melhor atriz e ator. Já entre os coadjuvantes não houve concordância. Enquanto os Críticos de Washington escolheram os favoritos Jared Leto (Dallas Buyer´s Club) e Lupita Nyong’o (12 years a Slave), os críticos de Boston escolheram atores que ainda não havia ganhado prêmio algum durante essa temporada. O falecido James Gandolfini levou pela recente estreia nos cinemas ‘A Procura do Amor e a veterana June Squibb ganhou por Nebraska. Ninguém pode reclamar.

Entre os diretores houve também a divisão que deverá ser uma constante até a noite do Oscar. Os críticos de Boston premiaram Steve McQueen por 12 Years a Slave enquanto Washington premiou Alfonso Cuaron (Gravidade).

Quero dar destaque, entretanto, a um prêmio dos Críticos de Washington que é o de melhor atuação de um jovem(ou criança). O menino Tye Sheridan, que brilha em Amor Bandido, teve seu talento reconhecido. Ele é a alma do filme e fico feliz que tenham lembrado dele nessa época de premiações.

Tye Sheridan em Amor Bandido

Existem 1 comentários

  1. O Tye Sheridan é realmente muito bom! Ótima lembrança. Ele vai que enfrentar a queridinha do ano Waad Mohammed (do filme da Arábia Saudita “O Sonho de Wadjda”) na categoria de melhor ator mirim em provavelmente todas as premiações. Espero que os americanos não caiam na moda dela, que é simpática e tal, mas fica muito aquém dele.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *