fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Belfast já é um dos melhores filmes do ano!

Belfast tem sete indicações para o Oscar, inclusive melhor filme. Tem também seis para o BAFTA, e onze para o Critics Choice. Já ganhou o Globo de Ouro de melhor roteiro, e o prêmio do Hollywood Critics para o elenco. Isso diz muita coisa. O filme estreia nessa quinta nos cinemas, e até agora, para mim, é o melhor filme do ano. Impossível não rir, ficar tenso – logo na primeira sequência – e se emocionar.

Belfast narra a vida de uma família da Irlanda do Norte sob a perspectiva do garotinho de 9 anos, Buddy. Tudo se passa durante os tumultuosos anos de 1960, período de grandes conflitos políticos e sociais. O pequeno Buddy (Jude Hill) testemunha as lutas da classe trabalhadora, em meio de mudanças culturais e violência extrema. Buddy sonha em um futuro melhor, glamoroso, que vai tirá-lo dos problemas que enfrenta no momento. Só que, enquanto isso não acontece, ele se consola com os pais, Pa (Jamie Dornan) e  Ma (Caitríona Balfe). E também junto com seus avós (Judie Dench e Ciarán Hinds) que contam histórias maravilhosas. Só que a família luta para pagar suas dívidas acumuladas. Pa sonha em emigrar para Sydney ou Vancouver, uma perspectiva que Ma vê com aflição.

O que achei de Belfast?

O roteiro escrito por Kenneth Branagh é claramente inspirado em suas memórias de infância. Há um claro carinho por todos esses personagens. E também pelo cinema. Há referências a filmes que influenciaram o diretor como Esperança e Glória (um de meus preferidos da vida), Império do Sol, e claro, Matar ou Morrer. Toda a sequência de homenagem a este último, com o uso da canção-tema inclusive, é brilhante e arrebatador.

Aliás, o filme está cheio delas. A sequência de abertura parece o início de um musical, mostrando o dia a dia das famílias do bairro onde Buddy vive. Até que a violência atinge de forma chocante e inesperada. A direção de Branagh é inspiradíssima, com movimentos de câmera inesperados. E também um uso inovador das cores, e da falta delas. Repare que a maior parte das cenas é filmada do ponto de vista de Buddy, ou seja, de baixo para cima.

O elenco

O roteiro tem momentos delicados das descobertas de Buddy. Repare a cena que ele lê os quadrinhos de Thor (Branagh dirigiu um dos filmes do herói). E mescla estes com outros realmente tensos todo o tempo. A trilha sonora é estupenda, usando muito do irlandês Van Morrison. O elenco é sensacional. O garotinho Jude Hill é um achado, perfeito em todos os momentos. Ciarán Hinds e Judi Dench têm  momentos de candura inesquecíveis, com um enorme carinho um pelo outro. Jamie Dornan tem seu melhor momento como ator, bem diferente do Sr. Grey. Mas, o impossível é tirar os olhos de Caitriona Balfe, de Outlander. Como Ma ela tem momentos que vão da comédia ao mais puro desespero. Seus olhos dizem tudo.  Uma pena que acabou ficando de fora das indicações ao Oscar.

Os momentos finais de filme são totalmente emocionantes. A nostalgia de Branagh é linda de ver, especialmente para quem ama o cinema. Dá vontade de saber mais sobre o que aconteceu com Buddy e sua família. É facilmente o melhor filme do diretor, e, com certeza, um dos melhores do ano.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimas Notícias

Streaming

Nos últimos tempos, Jennifer Lopez deixou os filmes açucarados de casamento de lado, para voltar a ser uma heroína de ação. Ela se deu...

Streaming

Assisti todas as temporadas de The Walking Dead. Gostava da série mesmo quando ela se perdia. Isso é, quando tirava o foco da química...

Streaming

Resolvi fazer essas listas de dicas de séries (veja as da Max , da Star Plus, da Apple TV Plus e do Disney Plus) porque muita gente me...

Streaming

Resolvi fazer essas listas de dicas de séries ( veja os da Max , da Star Plus e da Apple TV Plus) porque muita gente me pede...

Streaming

Hoje me despeço mais uma vez de Roma (sempre ótimo vir aqui, mas amo voltar pra casa). E fiquei pensando sobre o fascínio que...

Você também pode gostar de ler

Cinema

Kenneth Branagh é obviamente um apaixonado pelo personagem Hercule Poirot, o detetive dos livros de Agatha Christie. Já o interpretou e dirigiu dois filmes...

Streaming

Há um tempo, Gillian Anderson deu uma declaração dizendo que o novo James Bond deveria ser uma mulher. Em resposta, Daniel Craig falou que...

Streaming

Mais uma mês em que os lançamentos da Netflix estão fraquinhos (será que vai melhorar com o film do verão americano?). Mas eu consegui...

Streaming

O filme é de 2019, mas eu confesso que nunca tinha ouvido falar de Synchronic, que estreou há pouco tempo na Netflix. E o...

Streaming

A gente já viu um monte de séries de espionagem. No streaming tem várias. E agora, estreou neste dia 26 na Netflix, Traição. O...

Streaming

O diretor chileno Sebastián Lelio sabe como dirigir personagens femininos. É só lembrar das performances de Daniela Vega em Uma Mulher Fantástica. Ou especialmente...

Premiações

O Critics Choice acabou confirmando várias coisas que a gente já sabia/desconfiava na Temporada de Premiações. Ataque dos Cães é o grande favorito. Jane...

Moda

A noite do Critics Choice teve presenças que foram do elegantíssimo até o horrendo. Isso passando pelo totalmente esquisito, rs. Muito nude, alguns vermelhos,...