fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

As crianças vão curtir Playmobil – o Filme!

Deve ser difícil dividir sua data de estreia nos cinemas com o último filme da saga Star Wars – A Ascensão Skywalker – pela qual  todo mundo está esperando. Mas Playmobil – O Filme é uma diversão para crianças pequenas que ainda não conseguirão entrar em Star Wars. Especialmente agora, com o início das férias, é uma alternativa para pais desesperados (rs), que também podem se divertir, relembrando quando eram crianças, e brincaram com os bonequinhos da marca.

Depois de sofrerem uma tragédia, uma jovem chamada Darla (Anna Taylor-Joy) e seu irmão Charlie (Gabriel Bateman) acabam envolvidos numa confusão mágica que os trasporta para o mundo animado de Playmobil. Só que lá eles se separam, e Darla  que se transformou também num boneco, tem que fazer de tudo para encontrar seu irmão mais novo, despareceu.  Para trazê-lo de volta para casa, ela deve embarcar em uma aventura emocionante, ao lado de de novos amigos que incluem um motorista de food truck e um agente secreto (dublado por Daniel Radcliffe no idiona original).

A crítica de Playmobil – o Filme

Playmobil está num nicho do mercado  de brinquedos onde o grande líder é a Lego. E no cinema, a Lego já teve várias produções, inclusive premiadas. Os públicos dos filmes de Lego e de Playmobil são claramente diferentes, é bom avisar. Lego é irreverente, inundado de referências, destinado em princípio para crianças mais velhas, e adultos. No caso do filme de Playmobil, é clara a intenção de falar com crianças menores.

Os adultos são um público a mais. O filme não é para eles, apesar de todas as referências a filmes com apelo para gente da faixa etária que conhece James Bond, Jurassic Park e até Gladiador. Além de, é claro, Star Wars.  Mas possibilita uma certa diversão, dar boas risadas aqui e ali. Além disso, o filme apresenta um diferencial ao começar  e terminar a história com atores, em live action. Só quando eles chegam ao reino de Playmobil é que se transformam em animação.

O filme é o trabalho de estreia do diretor Lino DiSalvo. Mas ele não é de maneira alguma um novato nesse negócio. Lino esteve na Disney por 17 anos, onde trabalhou como animador em desenhos de sucesso como Bolt : o Super-Cão (que eu adoro),  Enrolados e Frozen, onde era o chefe do setor. Eu tive a oportunidade de conversar com ele na época da CCXP, onde ele falou em um painel especial sobre o filme. O nosso papo está aqui:

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Cinema

A produção de O Último Duelo, que estreou nessa semana nos cinemas, é maravilhosa. Isso sempre é um destaque na filmografia de Ridley Scott....

Cinema

Em 2018, o filme Halloween deu um “refresh” na franquia de mais de 40 anos. Quebrou vários recordes, e fez muito dinheiro. Já deixou...

Cinema

Ridley Scott é quase sempre referência quando se fala em um espetáculo grandioso. Já foi indicado quatro vezes ao Oscar, uma delas por Gladiador....

Cinema

O feriado de Nossa Senhora de Aparecida me parece um bom dia para escrever a crítica do filme de Nossa Senhora de Fátima. Fátima:...

Cinema

O final de semana está chegando e o grande acontecimento é a estreia de Venom: Tempo de Carnificina no cinemas. Ele é o destaque...

Cinema

Lembro que quando Venom  estreou em 2018, todo mundo esperava pelo pior. Mas o filme tinha um bom ritmo, e ainda os diálogos divertidos...

Streaming

Comédia romântica é um de meus gêneros preferidos. Sempre busco alguma perdida no streaming. E, por várias vezes, passei por Te quiero, Imbecil na...

Gossip

Em 2016, Daniel Craig deu uma entrevista falando que não voltaria a ser James Bond de jeito algum. E eu citei alguns possíveis substitutos...