fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Adeus, Lauren Bacall!

Ela era conhecida como “O Olhar”. Era também uma das últimas remanescentes da época de ouro de Hollywood. Teve ainda um início de carreira que mais parecia a história de Cinderela. Viveu um casamento cantado em prosa e verso até os dias de hoje. Lauren Bacall faleceu hoje aos 89 anos. Após a notícia da morte de Robin Williams ontem, o cinema ficou mais triste ainda ao perder uma de suas maiores divas, o símbolo de uma mulher de classe que não se encontra mais hoje em dia.

Lauren começou sua carreira como modelo da Harper´s Bazaar. Quando a esposa do diretor Howard Hawks a viu, apresentou-a ao marido que, após um teste de câmera, lhe deu o papel principal em Uma Aventura na Martinica (1944), ao lado de Humphrey Bogart, quando ela tinha apenas 19 anos. O resto é história.  “Você sabe como assobiar, não? Você só coloca os lábios juntos e assopra.” Depois desta cena sedutora, Lauren não só virou estrela mas casou-se com Bogart, com quem ficou até a morte dele.

Outros filmes do casal perfeito de Hollywood vieram. Meu favorito, À Beira do Abismo(1946) e ainda Prisioneiro do Passado(1947) e Paixões em Fúria (1948). Seu primeiro grande sucesso solo veio em 1953, Como Agarrar um Milionário, com Marilyn Monroe e Betty Grable. Ela era a mais inteligente das três mas que acabava igualmente apaixonada enquanto buscava um cara rico para casar. Logo vieram outros, o melodrama Palavras ao Vento (1956) e a comédia Teu Nome é Mulher, com seu grande amigo Gregory Peck.

Com a morte de Bogart por um câncer em 1957, a carreira de Lauren ficou num limbo. Mas participou ainda de dois bons filmes: uma de minhas comédias favoritas, Médica, Bonita e Solteira  (1964) e o drama Caçador de Aventuras, com Paul Newman. No lado pessoal, depois de um noivado relâmpago com Frank Sinatra e um casamento com Jason Robards, Lauren foi para o teatro. Com o musical Aplauso (1970) ganhou o Tony, fato que repetiu em 1981 com Woman of the Year.

O reconhecimento do teatro continuava distante no cinema. Mas ela estava ótima num elenco só de estrelas em Assassinato no Expresso do Oriente (1974), baseado no romance de Agatha Christie. Depois de novo sucesso na Broadway, ela fez aquele que foi seu último papel principal no cinema, O Fã – Obsessão Cega, ao lado de seu grande amigo, James Garner, também falecido recentemente. Depois vieram várias pequenas participações no cinema e em filmes para TV até que em 1996 Barbra Streisand a chamou para atuar em O Espelho tem Duas Faces (gosto tanto desse filme!)

Nele, Lauren fazia a mãe de Barbra (que também dirigia). As duas tinham um relacionamento difícil mas fizeram uma bela cena juntas, relembrando momentos do passado. Por esse papel, Lauren ganhou o Globo de Ouro e o SAG´s mas acabou perdendo o Oscar para Juliette Binoche (O Paciente Inglês). Nunca entendi esse resultado.

Depois disso, Lauren surpreendeu todo mundo novamente. Afinal, fez dois filmes com Lars Von Trier (pode haver dupla mais improvável?): Dogville (2003) e Manderlay (2005). Mas assim era Lauren Bacall, sempre inquieta, em busca do inesperado. Para comprovar, sua última atuação aconteceu este ano, no desenho The Family Guy, como a voz de Evelyn, no episódio Mom´s the Word.

Sempre divertida, uma liberal até o último fio de cabelo, Lauren nunca perdeu o bom humor. Quando recebeu seu Oscar honorário, uma homenagem a sua longa carreira, ela abraçou a estatueta e disse: “Até que enfim, um homem!”

Vamos sentir falta deste humor. E do charme de Lauren Bacall!

 

 

 

3 Comentários

3 Comments

  1. alfie

    13 de agosto de 2014 às 1:38 pm

    Arrasou, Eliane. Essa última imagem fechou com chave de ouro o seu brilhante texto. Embora Lauren não estivesse entre as minhas preferidas (as vezes, era altiva demais em cena), ela marcou presença.

  2. Márcia Martinho

    10 de julho de 2018 às 2:21 am

    Que delícia de blog. Adoro antigas estrelas de Hollywood. Muito bom ler seus textos aqui. Obrigada por nos recordar de um tempo tão bom.

    • Eliane

      10 de julho de 2018 às 7:34 pm

      Obrigada, Márcia! Esse fim de semana coloquei uma homenagem a Tab Hunter. Abraços!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias

Streaming

A gente tem que admirar o Chris Hemsworth. Não só pelas razões óbvias já que ele é lindooooo. Mas também porque parece ser boa...

Cinema

Alguns devem se lembrar da série Duro na Queda (The Fall Guy). Ela durou de 1981 a 1986. Mostrava Lee Majors como um dublê,...

Cinema

Lisa Marie Presley ficou em silêncio desde a morte do filho, Benjamin, em julho de 2020. Relembre aqui a notícia. Mas, como tudo nessa...

Séries

Essa é a semana em que as redes de TV americanas anunciam sua nova programação depois da loucura dos cancelamentos. Eu separei aqui nove...

Streaming

Filmes sobre adultos que tem que voltar para o colégio por alguma razão são sempre divertidos. 17 Outra vez, Sexta-feira muito louca, Billy Madison,...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Barbra Streisand é minha cantora preferida da vida. Sua voz melodiosa e lindíssima, além de sua fantástica escolha de repertório, sempre me fascinaram. Tenho...

Cinema

Sou fã dos livros de Agatha Christie, especialmente aqueles com o detetive Hercule Poirot. Sempre gostei de sua ironia, da perceber a forma como...

Cinema

Pra que é fã de cinema clássico, esse início de 2022 está difícil de aguentar. Primeiro foi Peter Bogdanovich, ontem (7) foi Sidney Poitier....

Streaming

Para mim, Michelle Pfeiffer é uma das melhores atrizes de sua geração. Sempre penso, que me desculpem os fãs de Meryl Streep, que Michelle...

Streaming

O teatro musical, o cinema, a música como um todo ficaram mais pobres. Isso porque faleceu Stephen Sondheim, aos 91 anos. Talvez o nome...

Cinema

Nos anos 70, o filme baseado em romance de Agatha Christie, Assassinato no Expresso do Oriente foi um grande sucesso. Quatro anos depois veio...

Cinema

Para mim, Barbra Streisand é uma das maiores. Como cantora é inigualável. Como atriz de comédia, é ótima, e como atriz de drama, emociona....

Cinema

Já que a nova versão de Assassinato no Expresso do Oriente foi um sucesso de bilheteria, nada mais lógico em Hollywood do que ganhar...