fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

A volta à infância com O Escaravelho do Diabo

Quando estava na escola, há alguns milhões de anos atrás, tínhamos que ler muitos livros de uma coleção chamada Vaga-Lume. Foi quando tive a oportunidade de conhecer muitos clássicos brasileiros como Senhora, O Cortiço, Iracema, entre outros. Mas o meu preferido era  uma história policial de uma autora não tão clássica, Lucia Machado de Almeida, chamado O Escaravelho do Diabo.  O livro foi um enorme sucesso e conquistou várias gerações desde os primórdios. E agora, quase 15 anos depois do momento em que finalmente foi dado o sinal verde para a produção, O Escaravelho do Diabo chega aos cinemas hoje (14).

As lembranças queridas da minha infância me fizeram colocar o filme como um dos mais esperados do ano. Algumas coisas mudaram. Por exemplo, o herói não está mais na universidade como no livro. É um garoto divertido e atrapalhado com uns 12 anos. Após o assassinato misterioso de alguém muito próximo a ele, Alberto resolve começar uma investigação por conta própria para o desespero do inspetor Pimentel e de sua equipe. Só que juntos eles vão acabar descobrindo que na verdade o assassino é um serial killer, e que tem como alvo todos os ruivos da pequena cidade.

Com exceção de Marcos Caruso, que faz o inspetor, e algumas participações especiais, o restante do elenco é pouco conhecido. O seu personagem inclusive tem alguns conflitos que não estavam no livro, mas que dão mais chances para o ator brilhar. Além dele, o menino Thiago Rosseti também é um achado. Não parece um daqueles mini-adultos, que normalmente vemos no cinema e na TV. É um moleque divertido, com um jeito normal para alguém de sua idade. Mesmo que ele acabe investigando casos policiais.

Ao contrário do livro, o tempo não passa até Alberto finalmente descobrir quem é o assassino. Acho que fica até mais fiel ao fato que hoje em dia, diferentemente da época em que O Escaravelho… foi escrito, as crianças estão bem mais expostas e acostumadas à violência. Afinal, hoje Alberto assiste CSI na TV, como deixa claro numa passagem do roteiro. Ou seja, as crianças mudaram. E creio que aquelas a partir de uns 10 anos vão curtir muito o filme, mesmo com algumas cenas mais sangrentas, que até lembram momentos de O Silêncio dos Inocentes e Dragão Vermelho. 

Ou seja, quem já passou dos 30 e leu O Escaravelho do Diabo na escola, terá uma bela sessão de nostalgia. E os tweens poderão embarcar muito nas aventuras de Alberto.

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias

Cinema

45 do segundo tempo é um filme sobre futebol e amizades. Sobre sonhos que foram deixados pelo meio do caminho, sobre o reiniciar sempre....

Streaming

Uncoupled chegou há pouco tempo na Netflix, e é uma dessas séries que eu tinha intenção de ver, mas acabei deixando pra trás. Outras...

Streaming

Já disse aqui algumas vezes que não sou uma pessoa religiosa. Por causa disso, evito entrar em conversas sobre o assunto. Mas, é meio...

Premiações

Hollywood Critics Awards dividiu seus prêmios entre TV e streaming. Afinal, várias séries que estreiam aqui diretamente no streaming passam lá no cabo e...

Streaming

A vida de Mila Kunis daria um filme. Ela nasceu na Ucrânia e emigrou para os estados Unidos quando tinha 8 anos. Começou sua...

Você também pode gostar de ler

Cinema

Logo no início, De Perto Ela não é Normal faz lembrar o grande sucesso de Monica Martelli de 2014, Os Homens são de Marte…É...

Cinema

Na semana passada, estive num evento promovido pela Cinemark e pela Elo Company, onde as duas empresas anunciavam um novo formato para dar mais...