fbpx

A história muito especial de J.J. Abrams com Carrie Fisher

 data-srcset

Fãs de Star Wars como eu aguardam ansiosamente a chega do último dos nove filmes da saga. Star Wars: A Ascenção Skywalker vai estrear nos cinemas no dia 19 de dezembro. Mas antes disso, durante a CCXP, o elenco (Daisy Ridley, Oscar Isaac e John Boyega) mais a produtora Kathleen Kennedy, e o diretor e roteirista J.J. Abrams estarão presentes no painel da Disney para falar sobre o filme. Só que essa semana, J.J. Abrams ( de quem eu sou admiradora mais do que confessa) foi ao  programa de entrevistas The Late Show. E falou ao apresentador Stephen Colbert sobre a relação com Carrie Fisher durante as filmagens de Star Wars – ele dirigiu O Despertar da Força e agora, A Ascenção Skywalker.

Como lidar com a morte da atriz?

Quando Colbert perguntou a J.J. se ele tinha em mente que George Lucas teria dito que a terceira parte da saga seria a história de Leia, o diretor disse o seguinte:

“Ela era a maior. E nós sabíamos que seria possível terminar a saga Skywalker sem Leia. Era impossível. E nós sabíamos que nunca usaríamos uma Leia digital. E obviamente não poderíamos usar outra atriz”

Com a morte da atriz e essa situação em mente, J.J. ajustou seus planos.

” Eu me lembrei que tínhamos essas cenas que filmamos em O Despertar da Força que nunca foram usadas. E também que na época isso me deixou muito chateado porque era Carrie… e Leia… e como poderíamos não usá-las? Mas elas não funcionavam para aquele filme. Só que estranhamente nós percebemos que essas cenas eram 100% utilizáveis para contar a história dela neste filme. Então todas as cenas em que olhar para Carrie em A Ascenção Skywalker, será a própria Carrie. E eu ainda não posso acreditar que ela se foi, porque nós estamos trabalhando nessas cenas no editorial, e ela está lá como todos os outros. É realmente estranho.”

A dedicatória misteriosa

E quer saber a história mais pitoresca? Antes de morrer, Carrie Fisher deixou para J.J. uma mensagem em seu livro The Princess Diarist. E ele conta a sua surpresa ao lê-la:

“Eu não estava programado para fazer A Ascenção Skywalker. E ela morreu antes que Os Últimos Jedi fosse lançado. Carrie escreveu em seu livro que me agradecia. ‘Um agradecimento especia a J.J. Abrams, por me aguentar duas vezes.’ Só que eu nunca havia trabalhado com ela antes de O Despertar da Força, e não estava programado para dirigir o Episódio IX

Para quem leu a biografia de Carrie, a possibilidade  de que ela tivesse tomado um drink a mais quando escreveu esse agradecimento é grande. Com isso poderia ter se confundido, e esquecido que o diretor de Os Últimos Jedi foi Rian Johnson. Mas, é legal pensar que Carrie teria tido algum tipo de visão, e feito essa homenagem para J.J..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *