fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Meu Pai é triste, incômodo, mas indispensável!

Meu Pai é um dos filmes que esteve desde o início bem presente na Temporada de Premiações. Agora no Oscar, que acontece dia 25, concorre a seis estatuetas. Melhor filme, ator (Anthony Hopkins), atriz coadjuvante (Olivia Colman), roteiro adaptado, edição e design de produção. Poderia ganhar qualquer um deles que seria merecido. O filme deveria ter estreado nacionalmente nos cinemas, mas com a situação da pandemia, vai estrear nas salas somente no Rio de Janeiro, Florianópolis e Brasília. No resto do país, ele vai direto para as plataformas digitais. Chega amanhã (9)  no Now, Itunes (Apple TV) e Google Play somente para compra. Já a partir de 28 de abril, o filme ficará disponível também para aluguel nessas plataformas já citadas e também na Sky Play e na Vivo Play.

Meu Pai é baseado na peça do dramaturgo francês Florian Zeller,  que dirige o filme.  Tanto que praticamente tudo se passa dentro de um apartamento. Ele aborda a relação entre Anthony (Hopkins) e sua filha, Anne (Colman). Ele, aos 81 anos, vive sozinho em Londres. Só que recusa a ajuda de enfermeiros e cuidadores que ela tenta impor. Quando ela resolve se mudar para Paris com seu companheiro, surge um impasse. Como o pai ficará completamente sozinho? Nesse momento, o homem começa a duvidar se ela realmente o ama e da sua própria sanidade.

Falando sobre o filme…

Lendo assim a sinopse, o filme parece um drama simples e direto. Mas o roteiro de Meu Pai é muito mais que isso. Antes de assistir o filme, preferi não ler nada sobre ele. Não vi críticas americanas, nada que pudesse estragar a experiência. Dessa forma, prefiro não entrar em detalhes aqui também. Isso porque o diretor optou por acompanhar totalmente o ponto de vista de Anthony. Portanto, você sofre e se sente totalmente perdido ao assistir ao filme. Exatamente como ele.

A peça já foi montada no Brasil, com Fulvio Stefanini. Eu assisti, mas confesso que só associei a peça com o filme quase no final. O que foi ótimo para que eu aproveitasse ainda mais a história. Mas, é claro, Meu Pai é incômodo, e extremamente triste. Se você não está no clima de tristeza, é melhor evitar. É claro que vai perder um filmão, mas…

E ainda é impossível não mencionar o trabalho dos atores. Anthony Hopkins, faz um monte de filmes em que parece que está com freio puxado – tipo Transformers, né?. Mas aí faz um filme como Meu Pai, que demonstra a razão pela qual ele é um dos grandes atores da história. Olivia Colman está ótima como sempre, como a filha. E o elenco ainda tem participações inesquecíveis de Olivia Williams, Imogen Poots e Rufus Sewell.

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você também pode gostar de ler

Streaming

Faz tempo que ouço falar sobre Abe. O filme, dirigido por Fernando Grostein , se passa em Nova York. E tem Noah Schnapp ,...

Cinema

A produção de O Último Duelo, que estreou nessa semana nos cinemas, é maravilhosa. Isso sempre é um destaque na filmografia de Ridley Scott....

Cinema

Em 2018, o filme Halloween deu um “refresh” na franquia de mais de 40 anos. Quebrou vários recordes, e fez muito dinheiro. Já deixou...

Cinema

Ridley Scott é quase sempre referência quando se fala em um espetáculo grandioso. Já foi indicado quatro vezes ao Oscar, uma delas por Gladiador....

Cinema

O feriado de Nossa Senhora de Aparecida me parece um bom dia para escrever a crítica do filme de Nossa Senhora de Fátima. Fátima:...

Cinema

Lembro que quando Venom  estreou em 2018, todo mundo esperava pelo pior. Mas o filme tinha um bom ritmo, e ainda os diálogos divertidos...

Streaming

Comédia romântica é um de meus gêneros preferidos. Sempre busco alguma perdida no streaming. E, por várias vezes, passei por Te quiero, Imbecil na...

Cinema

Eu gosto dos filmes de James Bond da fase de Daniel Craig. Menos Spectre, que é bem fraco, especialmente no que diz respeito à...