fbpx

Gente que vai e volta e Yes Sir, I can Boogie

Essa semana assisti o filme espanhol Gente que vai e volta na Netflix. No filme, a música da Era Disco, Yes Sir, I Can Boogie, do grupo Baccara, tem grande importância na história. Eu adoro a música. Mas fazia anos que não me lembrava dela. E por uma coincidência, hoje fiquei sabendo que uma das cantoras, María Mendiola (a ruiva), faleceu ontem(11) em Madri, aos 69 anos. Gente que Vai e Volta é apenas mais uma das diversas homenagens que a canção recebeu. E é deliciosa!

A música Yes Sir, I Can Boogie pontua vários momentos da história de uma família espanhola. O ponto de partida é a história de Bea, uma arquiteta que trabalha em Barcelona, e mora  com Victor. Só que por uma série de situações, Bea descobre que Victor a traiu. E vai embora para a cidade pequena onde ainda vivem sua mãe, duas irmãs e um irmão. É quando ela se vê completamente envolvida com os problemas de todos, e conhece  um belo rapaz local que dirige um carro cor de rosa.

A crítica

O filme é uma comédia romântica deliciosa, com todas aquelas idas e vindas que a gente adora. É claro que há alguns momentos em que você vai achar que Bea é muito tonta e chata. E como ela consegue atrair dois homens tão lindos, rsrs. Mas, a forma de contar da diretora Patricia Font conquista logo de início. Não há surpresa alguma. Todos os clichês estão ali. Mas, nesses tempos tão difíceis, não é isso que a gente procura? Um filme confortante, onde você sabe que tudo vai dar certo.

Os personagens são divertidos – a história do anão nunca poderia ter sido feita na Hollywood politicamente correta, rsrs. E o filme tem ainda um grande trunfo. A veterana Carmen Maura, um dos maiores nomes do cinema espanhol, é um raio de luz  na história como a matriarca da família. Você fica querendo que ela apareça mais, que tenha mais cenas. Especialmente dançando Yes Sir, I can Boogie!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *