fbpx

Sobrenatural brasileiro, O Escolhido chega à Netflix

A Netflix vem investindo muito em conteúdos brasileiros. 3%, por exemplo, estreou recentemente sua terceira temporada, inclusive conseguindo um considerável reconhecimento internacional. Samantha teve já duas temporadas de comédia. E agora, chega ao serviço, O Escolhido, seu primeiro suspense sobrenatural. São seis episódios em sua primeira temporada.

A história

Ela é uma adaptação da série mexicana Niño Santo. O Escolhido conta a história de três jovens médicos: Lucia (Paloma Bernardi), Damião (Pedro Caetano) e Enzo (Gutto Szuster). Eles são enviados a um vilarejo remoto do Pantanal para vacinar seus moradores contra uma nova mutação do vírus da Zika. Só que o povo de lá parece não querer ninguém de fora na cidade. Seus esforços para tratar a população são recusados. Logo, os médicos se veem subitamente presos em uma comunidade isolada coberta de segredos. E totalmente devota de um líder enigmático que os força a confrontar o poder da fé com a ciência.

A crítica

Eu já assisti o primeiro episódio. É obviamente uma produção muito bem cuidada. Mas, é claro que, pelo menos pelos primeiros momentos, é possível ver que o conflito central é bem conhecido. Vários filmes e séries já abordaram histórias sobre uma cidade cheia de segredos- alguns sobrenaturais – que resistem á chegada de estranhos que trazem o progresso. A primeira que me vem à mente é Off The Map, que foi exibida no canal Sony há alguns anos, ou ainda The Gates. É claro que isso não tira a qualidade da série.

O primeiro episódio termina com um cliffhanger como eu nunca vi antes na TV. Ponto pra ela. Também achei interessante o fato que não se perde muito tempo com explicações, e a ação começa logo no primeiro episódio. Além disso, é positiva a escolha diferenciada de roteiro de não mostrar o antagonista, O Escolhido, no primeiro episódio. Assim, a sensação de suspense é prolongada.

Como é normal em produções nacionais, parece que a maioria dos atores está declamando. Isso realmente me cansa. No caso de O Escolhido, poucas são as exceções. É o caso de Mariano Mattos Martins (Mateus) e Tuna Dwek (Zulmira) . Para mim foram os destaques desse início de série. De qualquer maneira, me deixou com vontade de ver quais os caminhos  que ela seguirá nos cinco episódios restantes.

Fotos de divulgação

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *