fbpx

O romance de Jane Austen, Sanditon, chega à TV!

Eu adoro os romances de Jane Austen. Já li todos, e tento sempre ver as inúmeras produções, seja de filmes ou séries, que têm suas histórias. Ou até mesmo aqueles que não são baseados nelas, mas tem uma certa ligação. É o caso de Amor e Inocência ( Belas Artes a la Carte) ou O Clube de Leitura de Jane Austen ( disponível para aluguel ou compra no Google Play, Looke e Apple TV). Então fiquei super entusiasmada quando o canal Film & Arts anunciou que ia exibir a minissérie Sanditon. Ela é baseada no último romance de Jane, que ficou inacabado. O canal começa a exibir Sanditon nessa quinta (6), às 22 horas.

A história acompanha a jornada de Charlotte Heywood (Rose Williams). Ela é uma jovem impulsiva que busca se descobrir e encontrar o amor em seus próprios termos. Quando ajuda um casal que acabou de sofrer um acidente, Charlotte não imaginava o que poderia resultar disso. O casal se oferece para levá-la a conhecer sua cidade, Sanditon, um lindo local à beira-mar.  Ao chegar lá, seu anfitrião, Tom Parker (Kris Marshall), se mostra determinado a transformar o lugar em um famoso e moderno resort à beira-mar. Charlotte fica obviamente fascinada com esse novo mundo. Só que tudo muda quando Sidney (Theo James), irmão de Tom, carismático, porém condescendente, cruza o seu caminho. Ao longo da trama, a minissérie vai as necessidades ocultas de seus personagens, que dependem do sucesso comercial de Sanditon.

Informação e crítica

A série é uma produção da PBS/ Masterpiece. E o responsável é ninguém menos  do que o vencedor do BAFTA e do Emmy, Andrew Davies. Só para ressaltar que ele é a mente por trás das minisséries Orgulho e Preconceito, Abadia de Northanger e Razão e Sensibilidade. Ou seja, ele conhece o negócio. Como Jane Austen só tinha escrito onze capítulos da história, o que se vê de sua criação é somente a primeira meia hora da série. O restante é uma criação do produtor e roteirista Andrew Davies.

Eu já vi os dois primeiros episódios. A produção é linda, na mesma linha das outras produções da PBS. E a história conquista desde o primeiro momento. Charlotte é uma heroína doce, mas determinada, na melhor tradição de Elizabeth Bennett . É claro há também as fofocas, as castas, os arranjos de casamento, a senhora ricaça que acha que pode conseguir tudo o que quer. Não poderia faltar também o herói, inicialmente antipático e metido. Mas que provavelmente vai mostrar que é honrado ao final. E para isso, naõ poderiam ter achado ninguém melhor do que Theo James  (Divergente). Aliás, já disse que ele é o meu favorito pessoal para ser o novo 007? Rsrs! Ele é um charme, e é impossível tirar os olhos dele , exatamente como Charlotte.

Eu adorei os dois episódios, e quero ver o que mais vai acontecer nos próximos seis! Só um detalhe, a série termina com um cliffhanger. E até o momento não há planos para uma nova temporada. Só avisando, tá? Rsrsrs! A temporada também está disponível na Globoplay.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *