fbpx

Naveen Andrews fala sobre sua nova série Sense8 e as diferenças de Lost

Quando tive a oportunidade de participar de uma mesa redonda com atores das séries da Netflix no início deste mês, fiquei tremendamente entusiasmada. Não só porque admiro a estratégia da empresa, de fazer seu próprio conteúdo e lançar ao mesmo tempo mundialmente, mas também porque teria a oportunidade de entrevistar vários atores que fizeram (e fazem) parte de algumas de minhas séries preferidas. Como fã de Lost,  o mais incrível para mim foi sentar ao lado de Naveen Andrews (Sayid), que estava aqui para lançar Sense 8, uma produção dos irmãos Wachovski  para a Netflix. Junto com ele, estava Miguel Angel Silvestre, que também participa da série.

Miguel Angel Silvestre e Naveen Andrews

Para quem não conhece, vale realmente a pena assistir. Sense8 é uma história sobre oito pessoas espalhadas ao redor do mundo. De repente,  as suas vidas são inexplicavelmente conectadas. Para saber mais sobre cada uma dessas histórias, veja no link – http://www.blogdehollywood.com.br/seriados/sense8-da-netflix-parece-interessante-e-estranha/ .

A minha primeira impressão foi que Naveen parecia bem mais magro e mais baixo do que na TV. E que foi super simpático desde o início. Estava claramente entusiasmado com a série e com o seu personagem, Jonas, que é um dos pontos comuns entre todas as histórias. “Eu nunca li nada igual antes e queria me envolver. Parecia que estávamos ultrapassando certos limites e criando um novo paradigma de uma certa maneira em termos de como contar uma história. E sim, eu queria fazer parte disso porque fiquei chocado, de uma boa maneira. Além do mais, eu queria trabalhar com os Wachowskis por razões óbvias. Eles são artistas, e isso é muito raro em nossa profissão.”

Naveen com Terrence Mann numa cena de Sense 8

É claro que eu não podia deixar de lembrar Lost e Sayid, especialmente porque a dualidade de Jonas, às vezes mal, às vezes bom, é um tanto similar à de Sayid. “Há algumas similaridades com relação à forma. Há dez anos, Lost  fez uma contribuição para mudar a mídia e como você a usa. Já hoje, a audiência tem ferramentas para escolher como assiste arte.” Quanto à Sayid e Jonas, ” tenho atração por personagens que não são preto e branco,  que tem uma complexidade, que são ambíguos, porque encoraja você a pensar, com certeza, já que nós somos complexos.”

No fim, mesmo não estando no roteiro, ele tirou fotos com os jornalistas presentes. Eu, é claro, aproveitei a oportunidade. Afinal, não é todo o dia que você pode tirar uma foto ao lado de um ator de uma de suas séries preferidas. Adorei!!!

image2b

 

27/06/2015

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *