fbpx

As divertidas histórias dos agentes das estrelas de Dez por Cento

Já fazia tempo que vinha ouvindo falar de Dez Por Cento, série francesa disponível na Netflix. Ela tem quatro temporadas de seis episódios cada. Assisti a primeira, que me envolveu tanto com a história, que me fez querer ver as outras três rapidinho. Um atrativo a mais é que ela se passa nos bastidores das produções de cinema e TV da França,  e os agentes das estrelas. E tem as participações de vários atores do país fazendo seus próprios papéis.

A produtora da série Dominique Besnehard foi durante muitos anos  uma das maiores agentes de atores da França. A série pretende mostrar o dia a dia de uma agência que faz esse trabalho. Com isso, a cada episódio, um ou dois atores conhecidos do cinema francês participam da história como eles mesmos. E tem uma história própria, normalmente divertida. Por exemplo, num deles, as veteranas Françoise Fabian e Line Renaud disputam um mesmo papel. E a confusão aumenta quando dois agentes da agência tentam emplacar uma ou outra. Para quem é fã do cinema francês é um atrativo a mais. Paralelamente, a audiência acompanha os dramas pessoais de cada um dos agentes.

Os agentes

O principal deles é a chegada da jovem Camille (Fanny Sidney) à agência. Ela consegue um emprego mesmo sem a ajuda de seu pai (Thibault de Montalembert), que é um dos principais agentes. O problema é que ela é filha de um romance do passado, e ninguém sabe de sua existência, muito menos a família de seu pai. Nessa primeira temporada, há ainda  as dúvidas de Andrea (Camille Cottin) com idas e vindas de suas namoradas. E as trapalhadas do mais bem intencionado deles, Gabriel (Gregory Mantel). Isso sem esquecer os assistentes, que participam de tudo, num estilo Downton Abbey, o que inclui a recepcionista que quer ser atriz, a interessante Sofia (Stefi Celma).

É impossível não fazer comparações ou lembrar de Emily em Paris, grande sucesso da mesma Netflix. Até uma das atrizes, Philippine Leroy-Beaulieu, está nas duas produções. Mas, Dez por Cento não tem obviamente aquela visão estrangeira. E  mostra que os franceses trabalham muito, rs. Entretanto o mundo glamouroso de Paris também está presente. Sem tanto romance, mas bem interessante também. Uma versão em língua inglesa  já começou a ser produzida, com Jack Davenport (Smash) no papel principal.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *