fbpx

A verdade está lá fora há muito tempo!

 

arquivox.jpg

 

Exibição do primeiro episódio de Arquivo X faz 20 anos

 

No dia 10 de setembro de 1993, estreou na TV americana um seriado pelo qual ninguém esperava e que se tornou um marco na sua história. O piloto de Arquivo X, com os semidesconhecidos David Duchovny e Gillian Anderson, era muito diferente de tudo que se via naquele momento. Chris Carter, o criador da série, havia sido editor da revista Surfing e ninguém poderia imaginar que ele conseguiria ser a mente por trás de episódios tão assustadores ou com tanto suspense.

 

Carter teve a ideia por ser fã de Kolchak e os Demônios da Noite, uma série dos anos 70 que misturava suspense, mistério e comédia , ao acompanhar as aventuras de um jornalista que investiga acontecimentos sobrenaturais em Chicago. Com essa inspiração, Carter criou o já clássico personagem Fox Mulder, um agente do FBI, que trabalha no Arquivo X, uma área que concentra os casos sobrenaturais ou sem explicação. Logo no primeiro episódio, a agente Dana Scully é enviada para trabalhar com ele. E aí se criou a química! Ele era totalmente crédulo. Acreditava que sua irmã havia sido abduzida por extraterrestres e que o governo americano os protegia. Ela era uma médica, sempre em busca de uma resposta científica  e comprovável. Mas, já no piloto, quando vão investigar estranhas mortes no meio de uma floresta, é possível ver como os dois se completam. Essa química perfeita resultaria em nove temporadas e dois filmes para o cinema.

 

Os episódios de Arquivo X se dividiam em dois tipos. O primeiro eram os pertencentes a “mitologia”, que abordavam toda a investigação sobre o envolvimento do governo com os alienígenas e a busca de Mulder pela verdade por trás do desaparecimento de sua irmã. O segundo eram os “monstros da semana”. Apesar de nem sempre apresentarem monstros, eles tinham fatos e investigações sobrenaturais que nada tinham a ver com a “mitologia”.

 

Vários episódios já se tornaram clássicos. Em minha opinião, um dos momentos mais assustadores já vistos em televisão foi em Arquivo X . O episódio Squeeze, da primeira temporada, revela o assustador Eugene Tooms (Doug Hutchinson), como um homem que se alimenta de fígados humanos. Outro episódio brilhante é a Triangle, exibido na sexta temporada e feito como uma homenagem a Festim Diabólico. E outros tantos: Duane Barry (2a), Millenium (7a), Drive (6a), The Post Modern Prometheus (4a), All Things, escrito e dirigido por Gillian Anderson (7a), How the Ghosts stole Christmas (6a) e Hollywood A.D.  (7a), com a participação de Tea Leoni, então casada com Duchovny.

 

Outro diferencial de Arquivo X entre todos os outros seriados, é que um filme feito para o cinema foi produzido para ser exibido entre a  quinta e a sexta temporada. Na verdade, Chris Carter queria que a série terminasse na quinta temporada e que, dali em diante fossem feitos somente filmes para o cinema. Mas a Fox, que era também produtora, pediu novas temporadas para a TV. Portanto, Arquivo X tem este caso único onde o cinema foi usado entre temporadas para dar respostas e lançar novas perguntas aos fãs da série.

 

No fim da sétima temporada, o astro Duchovny resolveu deixar a série, que trouxe Robert Patrick e Annabeth Gish para reforçar o elenco junto com Gillian Anderson. A desculpa na série foi que Mulder estaria sendo perseguido e, portanto teria que ficar escondido. Duchovny retornaria para os últimos episódios para dar o fechamento natural ao relacionamento nunca assumido entre Mulder e Scully.

 

Um novo filme, não tão bem sucedido, foi feito em 2008, Arquivo X – Eu quero acreditar. E na Comic Con deste ano, num evento comemorativo dos 20 anos da série, os dois astros e Chris Carter demonstraram interesse de estar em um novo filme. Os fãs aguardam entusiasmados.

 

Além de ter sido uma das melhores séries já produzidas, Arquivo X influenciou várias outras. Desde seus “filhos” diretos como Os Pistoleiros Solitários e Millenium até Lost, Supernatural, Fringe e Bones, além de vários outros. É também citada até hoje em episódios especiais de Os Simpsons e menções em outros tão improváveis como The O.C., Castle, House, CSI, Smallville e Gossip Girl , só para citar alguns. É…mesmo depois de tanto tempo, a verdade ainda está lá fora!

 

Todas as temporadas de Arquivo X estão disponíveis em DVD e no Netflix. A série também é exibida no TCM de segunda a quinta após a meia noite.

style
style

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *