fbpx

O Prêmio Independent Spirit não teve grandes surpresas

 data-srcset

Aliás, surpresa mesmo só houve uma ontem na festa de premiação do prêmio Independent Spirit, o Oscar do cinema independente. E foi justamente na categoria filme estrangeiro. Azul é a cor mais quente, que ficou fora do Oscar pois não foi o filme escolhido pelo governo francês para representar o país,  levou o prêmio em vez do esperado A Grande Beleza. É pouco provável entretanto que o filme italiano não leve o prêmio hoje no Oscar.

Jeremy Renner and Matthew McConaughey
Matthew McConaughey com seu prêmio de melhor ator, entregue por Jeremy Renner.

Fora isso, tudo foi como se esperava. 12 Anos de Escravidão, sem a concorrência de pesos pesados como Gravidade e Trapaça (produções de grandes estúdios), levou o prêmio de melhor filme, além de atriz coadjuvante (Lupita Nyong’o), diretor (Steve McQueen), fotografia e roteiro. Entre os atores, além de Lupita, os demais também foram os esperados, Matthew McConaughey, por Clube de Compras Dallas,  Cate Blanchett (Blue Jasmine) e Jared Leto também por Clube de Compras Dallas.  Aliás, ele fez um discurso bem divertido, ao receber seu prêmio, brincando com seu possível romance com Lupita .” Eu quero agradecer a todas as mulheres com quem estive e com todas que pensam que estiveram comigo… e minha futura ex-mulher, Lupita”!

Outro prêmio que não surpreendeu foi o de primeiro melhor filme para Fruitvale Station- A Última Parada, sobre o assassinato de um jovem negro desarmado numa estação de metrô. O diretor, Ryan Cogler, fez uma bela homenagem a outro jovem negro morto recentemente por policiais, Jonathan Ferrell. “Eu não posso deixar de pensar que se Jonathan Ferrell fosse parecido com Matthew McConaughey,  ele ainda estaria vivo hoje”. Ele deixou o palco aplaudido de pé.

Além de agradecer a Woody Allen e elogiá-lo por fazer filmes independentes anualmente, quando recebeu seu troféu de melhor atriz por Blue Jasmine, Cate Blanchett também introduziu outro momento emocionante. A homenagem a Philip Seymour Hoofman, ao crítico Roger Ebert  e a James Gandolfini, mortos este ano. Mais uma vez, ao fim da edição dos vídeo com imagens dos três , o público aplaudiu de pé.

cate blanchett matthew mcconaughey spirit awards winners 05
Cate Blanchett e seu vestido com um blue jasmine estava elegantíssima.

Vários astros enfrentaram a chuva que atinge a região e estiveram presentes no evento. Além dos premiados, Brad Pitt e Angelina Jolie, Keanu Reeves,  a belíssima Angela Bassett, Rosario Dawson, Reese Whiterspoon, Michael Fassbender,  Jon Hamm, Jeremy Renner e a recém-separada Paula Patton entre eles.

O fato estranho é que o evento aconteceu a tarde e foi transmitido a noite mesmo nos Estados Unidos. Com isso, a internet (inclusive nós aqui do Blog de Hollywood) já sabia quem seriam os vencedores. Até Kristen Bell fez piada sobre o assunto ao entregar um dos prêmios. Nesses dias de informação rápida, fica muito estranho um evento deste porte fazer as coisas dessa maneira. Além disso, a edição tinha uns cortes horríveis. Vamos esperar que seja melhor no ano que vem.

Abaixo a lista dos vencedores:

FILME: “12 Anos de Escravidão”
ATOR: Matthew McConaughey, “Clube de Compras Dallas”
ATRIZ: Cate Blanchett, “Blue Jasmine”
DIRETOR: Steve McQueen, “12 Anos de Escravidão”
DOCUMENTÁRIO:  “20 Feet From Stardom”
ROTEIRO:  “12 Anos de Escravidão”

FOTOGRAFIA: Sean Bobbitt, “12 Anos de Escravidão”
ATRIZ COADJUVANTE: Lupita Nyong’o, “12 Anos de Escravidão”
PRÊMIO JOHN CASSAVETES : “This Is Martin Bonner”
FILME ESTRANGEIRO: “Azul é a Cor mais Quente”
PRÊMIO ROBERT ALTMAN : “Amor Bandido”
ATOR COADJUVANTE : Jared Leto, “Clube de Compras Dallas ”
PRIMEIRO FILME: “Fruitvale Station –  A Última Parada”
PRIMEIRO ROTEIRO:  “Nebraska”
PRÊMIO PIAGET PARA PRODUTORES: Toby Halbrooks and James M. Johnston
MONTAGEM:  “Short Term 12″

12 years a slave Film Independent
Brad Pitt e o diretor de 12 Amos de Escravidão celebram a vitória do filme.

Existem 1 comentários

  1. O spirit awards gostar de dar prêmios de consolção, o que ajudou Azul…, porque ele era o favorito ao Oscar de filme estrangeiro e por ter estreado tarde na França não pode ser representante do país na corrida do Oscar.

    Resposta
  2. Um dos melhores momentos foi o discurso de Matthew e do discurso do Ryan Googler, do Fruitvale Station, um dos injustiçados do Oscar. O In Memorian resumido também foi bonito.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *