fbpx

O melhor e o pior do Oscar 2019

O Oscar 2019 surpreendeu em algumas categorias. Confesso que ainda não acredito que Glenn Close não levou de novo o Oscar de melhor atriz. Mas foi o que aconteceu. Outra surpresa – mas nem tanto –  foi a escolha de Green Book – O Guia como melhor filme. Confesso que gostei dessa, especialmente considerando que o favorito era Roma. Mas, no final, a entrega do Oscar, com um pouco mais de três horas de duração. O grande ponto de discussão – a falta de um apresentador – não foi um problema. Muito pelo contrário. Acho que a festa flui bem melhor sem ele.

Os momentos inesquecíveis

Queen + Adam Lambert abrindo o show. Foi bem melhor que qualquer piadinha de apresentador.

Ver novamente que Chris Evans é um cavalheiro. Ele ajudou Regina King, que tropeçou no vestido, a ir até o palco para receber seu Oscar!

Que delícia de ver gente como Barbra Streisand (apresentando Infiltrado na Klan) e Mike Myers e Dana Carvey (apresentando Bohemian Rhapsody). Lembra de Quanto mais idiota, melhor?

As apresentações musicais foram incríveis. Jennifer Hudson cantando a música do documentário RBG, e ainda Bette Midler com a de O retorno de Mary Poppins. Mas nada foi tão incrível quanto Bradley Cooper e Lady Gaga cantando Shallow ao vivo. Impossível não se emocionar.

Falando em emoção, os nervos de todos estavam a flor da pele. Fora as mulheres do documentários que choravam e gritavam, houve momentos genuinamente bonitos nos discursos de agradecimento. Regina King chorou falando com a mãe, Lady Gaga, falando com Bradley Cooper. E ainda  Rami Malek fazendo uma super declaração de amor para Lucy Boynton.

Já Olivia Colman repetiu o seu discurso tontinho do Globo de Ouro, o que nos fez sentir ainda mais a falta de Glenn Close no palco. Ainda não consegui entender o que aconteceu. Como Glenn não levou essa. Nem a própria Olivia acreditava. Injustiça brava!

A felicidade de Spike Lee ganhando seu primeiro Oscar – de roteiro –  foi o máximo. Até se pendurou em seu amigo, Samuel L. Jackson .

O tapete vermelho foi um evento à parte. Os destaques, cheio de vestidos cor de rosa, estão aqui.

Os vencedores

No final, o Oscar ficou bem dividido. Green Book, , Pantera Negra e Roma tiveram três prêmios enquanto Bohemian Rhapsody teve quatro. Veja todas as categorias aqui:

Filme – Green Book: O Guia

Ator – Rami Malek – Bohemian Rhapsody

Atriz – Olivia Colman – A Favorita

Ator coadjuvante – Mahershala Ali – Green Book: o Guia

Atriz coadjuvante – Regina King – Se a Rua Beale Falasse

Diretor – Alfonso Cuarón – Roma

Animação – Homem-Aranha no Aranhaverso

Canção – Shallow – Nasce uma Estrela

Roteiro – Green Book: o Guia

Roteiro Adapatado – Infiltrado na Klan

Filme estrangeiro – Roma

Trilha Sonora – Pantera Negra

Fotografia – Roma

Efeitos Visuais – O Primeiro Homem

Montagem – Bohemian Rhapsody

Desenho de produção – Pantera Negra

Figurino – Pantera Negra

Maquiagem e penteado – Vice

Edição de Som – Bohemian Rhapsody

Mixagem de Som – Bohemian Rhapsody

Documentário – Free Solo

Documentário curta-metragem – Period. End of Sentence

Curta-metragem – Skin

Animação curta-metragem – Bao

Fotos: Getty Images

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *