fbpx

A briga de Angelina Jolie com a Vanity Fair

Sempre achei que Angelina Jolie era uma das atrizes que mais sabia trabalhar sua imagem, seu marketing pessoal. Desde a época em que era casada com Billy Bob Thornton, e toda aquela coisa do vidro de sangue. Depois veio a virada completa na vida, virando mãe e embaixadora da ONU. E finalmente, o casamento quase perfeito com Brad Pitt, que terminou com aquelas acusações contra ele.

Essa semana ela fez mais uma jogada de mestre, que foi a entrevista para Vanity Fair, falando sobre a vida pós-Brad, o dia a dia com as crianças e. é claro seu novo filme, First they killed my father, baseado nas memórias de Loung Ung, sobre o genocídio que matou seus pais e dois irmãos pelo Khmer vermelho, no Camboja, que dizimou cerca de dois milhões de pessoas. Ele está programado para ser lançado ainda este ano na Netflix.

Até aí tudo bem, certo? Mas houve um problema. Segunda a revista, quando procurava as crianças no Camboja para aparecerem no filme, eles fizeram buscas em lugares como circos, escolas de zonas carentes e orfanatos, já qua a ideia era que elas tivessem experiência com a dureza da vida. Só que para escolher a protagonista, a revista explica, ” os diretores de elenco montaram um jogo, bastante perturbador pelo seu realismo: colocaram dinheiro na mesa e pediram à criança para pensar numa coisa que podiam ter com aquele dinheiro e, depois, para roubarem o dinheiro. Depois o diretor fingia que apanhava a criança e esta tinha de inventar uma mentira”

Imagem relacionada

A escolhida, Srey Moch, teria ganhado o papel após o teste onde  ela “foi a única criança que ficou olhando para o dinheiro durante muito, muito tempo. Quando a forçaram a devolver o dinheiro, ela ficou cheia de emoção. Mais tarde,  ao lhe perguntarem para que era o dinheiro, ela disse que o seu avô tinha morrido e que a sua família não tinha dinheiro suficiente para um bom funeral”

Angelina e Srey Moch em evento de lançamento do filme

A revolta foi grande nas redes sociais após a matéria ter sido divulgada. O alvo maior foi Angelina por ter permitido que a equipe submetesse as crianças a esse tipo de experiência. E a atriz não demorou para responder. Segundo ela, o texto teria sido mal construído, dando a entender que teria sido apenas um teste de improvisação de uma cena que existe no filme. Abaixo a declaração de Angelina enviada ao Huffington Post:

Resultado de imagem para angelina jolie serious

“Todas as medidas foram tomadas para assegurar a segurança, o conforto e o bem-estar das crianças no filme, das audições até o presente momento. Pais, guardiões, ONG’s parceiras, cujo trabalho é cuidar das crianças, e médicos estavam sempre próximos, para ssegurar que todos tinham o necessário. E acima de tudo para ter certeza que ninguém se machucaria participando da recriação de uma parte tão dura da história de seu país.

Eu estou irritada que um pretenso exercício de improvisação, uma cena do próprio filme, tenha sido escrita como se fosse um cenário real. A sugestão de que dinheiro de verdade foi tirado de uma crianção durante uma audição é falsa e perturbadora. Eu ficaria indignada se isso tivesse acontecido.

O objetivo desse filme é chamar a atenção para os horrores que as crianças enfrentam durante a guerra, e ajudar na luta para protegê-las.”

A Vanity Fair até o momento não havia respondido à declaração de Angelina. asM de qualquer maneira, a matéria acabou não sendo boa para nenhum dos dois lados.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *