fbpx

Um novo olhar sobre a história de Alice e do Chapeleiro

 data-srcset

Não sou grande fã da história de Alice no País das Maravilhas. Nem mesmo do desenho clássico da Disney. Só que mesmo sem gostar da história, admiro o visual do filme de Tim Burton de 2010 – um belo trabalho. Como sempre, entretanto, Mia Wasikowska parece que faz o mesmo papel,  sempre alguém que parece que não está ali, sem a menor vivacidade. Mas aparentemente gostam dela. Porque Mia vai retornar agora na sequência, Alice Através do Espelho, que vai estrear no cinema em 26 de maio.

Tim Burton não estará mais na direção. Agora ele é só produtor, James Bobin , dos filmes dos Muppets, vai dirigir o retorno de Alice a Wonderland, após anos seguindo os passos de seu pai e navegando os oceanos. Só que  agora o Chapeleiro perdeu sua “maluquice”, então Mirana – a Rainha Branca (Anne Hathaway) – envia Alice em uma jornada em busca da Cronosfera, um globo metálico que fica dentro da câmara do Grande Relógio que controla todo o tempo. Retornando ao passado, ela reencontrará amigos – e inimigos – em momentos diferentes de suas vidas, e embarcará em uma perigosa corrida para salvar o Chapeleiro antes que o tempo se acabe.

O elenco original retorna. Além de Mia, Johnny Depp, Anne Hathaway e  Helena Bonham Carter reprisam seus personagens. Também Michael Sheen , Timothy Spall. Stephen Fry e Alan Rickman também voltam a emprestar suas vozes. Aliás, este foi o último trabalho de Rickman antes de morrer. Ouvir sua voz no trailer dá até uma certa melancolia.

Também haverá alguns novos rostos: Zanik Hightopp (Rhys Ifans),  será o pai do Chapeleiro Maluco enquanto  Tempo (Sacha Baron Cohen), uma criatura peculiar que é parte humana, parte relógio.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *