fbpx

The Rover traz melhor atuação de Robert Pattinson

Robert Pattinson está construindo uma carreira que parece  querer provar que pode ser um bom ator. Cada vez mais distante de Edward Cullen, ele  comprova isso com The Rover- A Caçada, que estreia este fim de semana nos cinemas. Veja abaixo a análise de Edu Fernandes:

The Rover traz melhor atuação de Robert Pattinson

O pessoal do Team Edward que me perdoe, mas devo confessar uma preguiça quando o assunto é Robert Pattinson (A Saga Crepúsculo: Amanhecer). Acho suas interpretações fracas, sempre calcadas mais em caretas do que em expressões faciais genuínas.

Quando me disseram que o ator estava bem em The Rover – A Caçada (The Rover), meu primeiro impulso foi de refutar a ideia. Mesmo assim, fui ver o filme de coração aberto – parte do meu ofício. Depois da sessão, tive que dar o braço a torcer: Robert Pattinson está muito bem. Eu realmente torço para que ele siga nessa toada e continue a surpreender.

O longa se passa em um mundo devastado, onde um homem solitário (Guy Pearce, de Paixão Inocente) tem seu carro roubado. Na jornada para recuperar o veículo, ele tem a ajuda de Rey, irmão de um dos ladrões. O personagem demonstra alguma perturbação mental, algo que Pattinson deixa transparecer em sua interpretação. Ele faz isso com o uso controlado de tiques, nada comparado ao festival de caretas visto em Cosmópolis, por exemplo.

Em um ambiente árido, com muita tensão e violência, The Rover lembra muito Onde os Fracos não Têm Vez. E esse tipo de narrativa só funciona com atores inspirados para dar realidade às situações.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *