fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Quem você vai chamar? As Caça-Fantasmas !

Quando começaram as primeiras notícias sobre uma nova versão de Os Caça-Fantasmas, filme que eu adoro, de 1984, é claro que fiquei “com o pé atrás”. Não porque seria uma versão feminina, o que foi o problema para muita gente, mas sim porque a possibilidade de ser um novo Quarteto Fantástico era grande. Além disso, o primeiro trailer era um horror (o mais odiado da história) e Kristen Wiig ainda precisa me convencer como comediante… Mas, surpresa das surpresas, o filme, que estreia esta semana nos cinemas, é divertido, e cumpre o que promete, ou seja entreter, e até assustar um pouquinho.

O início é muito bom, com um guia (Zach Woods, de Silicon Valley), que mostra uma casa assombrada para turistas. A surpresa chega para ele quando descobre que a casa está realmente assombrada. A história logo chega à dra. Erin Gilbert, que já foi especialista em fantasmas, mas que agora esconde seu passado num “emprego respeitável”. O problema é que ela descobre que um livro escrito no passado com sua ex-amiga Abby Yates (Melissa McCarthy) pode lhe criar problemas. Não demora muito para as duas estarem novamente envolvidas com o sobrenatural. Erin perde o emprego, e elas resolvem se tornar As Caça-fantasmas, juntamente com a engenheira Jillian Holtzmann (Kate McKinnon, do Saturday Night Live) e a funcionária do metrô de Nova York, Patty Tolan (Leslie Jones, também conhecida do programa). O quarteto contrata até um assistente (Chris Hemsworth, a melhor coisa do filme em todos os sentidos), para ajudar a salvar Nova York de uma invasão de fantasmas.

O filme a todo o momento arruma uma forma de homenagear os dois caça-Fantasmas anteriores, e com isso conquista fãs que poderiam ter algo contra. Seja ao mostrar o carro, o local, fantasmas conhecidos como Slimer e o Homem Marshmallow,  ou como nas participações dos astros dos primeiros filmes. Estão lá o também produtor Dan Aykroyd, Bill Murray, Sigourney Weaver, Ernie Hudson, Bebe Neuwirth. Há também uma bela lembrança de Harold Ramis, que faleceu em 2014. Somente Rick Moranis ficou de fora porque está aposentado desde 1997, fazendo somente alguns trabalhos de dublagem ocasionais.

Os efeitos especiais são bons, e vários são até bem mais assustadores que as primeiras versões. O grande problema do filme, por incrível que pareça, é que as duas estrelas principais não são/estão engraçadas, nem tem a menor química de melhores amigas. Isso é extremamente chocante especialmente quando se fala de Melissa McCarthy (Kristen Wiig está um horror). Mas há a compensação com as divertidas Leslie Jones e principalmente Kate McKinnon, que cria um personagem muito interessante e engraçado (parece um cartoon, na verdade). Só que os melhores momentos ficam a cargo de Chris Hemsworth como o assistente loiro e burro. Ele já tinha demonstrado talento para a comédia em Férias Frustradas, mas aqui está realmente ótimo. As risadas mais frequentes são por causa dele.

Aliás, nem pense em sair do cinema até o fim completo dos letreiros. Além de aproveitar e ver Chris fazendo uma coreografia de Thriller, ainda tem uma cena bem lá no final que chama para uma sequência. Se ela vai realmente acontecer, mesmo com todas as vozes contra,  é uma coisa que só poderemos começar a imaginar após os resultados do primeiro final de semana nas bilheterias do mundo. Mas, sem preconceitos, posso dizer que como fã incondicional dos Caça-fantasmas clássicos, esse aqui não faz feio. E diverte! Eu veria de novo com prazer!

Pra terminar, veja esse vídeo do programa Jimmy Kimmel Live, onde as novas e os Caça-Fantasmas originais se reuniram ao som de Ray Parker Jr. E quer saber, a música ainda é o máximo!!! Who you gonna call?

Veja também a entrevista que fiz esta semana por Skype com o diretor Paul Feig e as atrizes Kate McKinnon e Lesley Jones, para o programa Show Vip, do canal Climatempo. Foi muito divertido!

 

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias

Streaming

O povo americano tem o seu dia da independência como uma das datas mais celebradas do ano. É quando soltam fogos, se reúnem para...

Streaming

O gênero da comédia romântica tem uma linguagem universal. Mas, é claro, que foi Hollywood que criou o esqueleto principal dessas histórias que envolvem...

Gossip

Ricky Martin sempre me passou a imagem de um cara gente boa, esforçado e bem-humorado. Cheguei a vê-lo na Broadway fazendo Che Guevara numa...

Streaming

No sábado, a internet em casa ficou meio capenga então resolvi dar uma olhadinha em dois filmes da Amazon Prime que eu tinha baixado...

Streaming

Carnival Row estreou há uns três anos na Amazon Prime. Era uma daquelas séries que eu sempre pensava em começar a ver, mas acabava...

Você também pode gostar de ler

Streaming

Chris Hemsworth é um dos meus dois Chris favoritos (o outro é Chris Pine, rs). Mas sempre digo que Chris Hemsworth sabe como ninguém...

Streaming

Chris Hemsworth construiu uma carreira entre erros e acertos que é impressionante. Isso porque, ao mesmo tempo em que usa sua grande beleza em...

Streaming

Três lançamentos interessantes no cinema essa semana de feriado. O grande destaque é a animação da Disney / Pixar, Lightyear. É claro que você...

Streaming

A Netflix tem se especializado em trazer de volta aqueles filmes de ação B que fizeram a glória de Chuck Norris e até Michael...

Streaming

A gente tem que admirar o Chris Hemsworth. Não só pelas razões óbvias já que ele é lindooooo. Mas também porque parece ser boa...

Cinema

Eu assisti o trailer de Avatar: O Caminho da Água, na terça-feira da semana passada durante a exibição para a imprensa de Doutor Estranho...

Cinema

Sei de muita gente acha que os filmes de Thor são os mais fracos do Universo Marvel. Minha opinião não poderia ser mais diferente....

Streaming

Lembro uma época em que o diretor Jim Jarmusch era “o cara” do momento. Foi nos anos 80, quando fez Estranhos no Paraíso e...