fbpx

Os bons momentos do El Royale com Chris Hemsworth

Lembra há um tempo atrás quando fizeram um escândalo porque o filme Boy Erased não havia sido lançado nos cinemas? Então, falaram de censura, preconceito, etc. Mas, como nesse caso, vários filmes de primeira linha acabam não chegando aos cinemas. A razão mais comum delas é que não há expectativa de lucro em sua exibição. Um desses casos foi o inicialmente badalado Maus Momentos no Hotel Royale. Mesmo com um elenco de estrelas como Chris Hemsworth, Dakota Johnson e Jeff Bridges, o filme foi lançado essa semana  diretamente nas plataformas digitais/ on demand no Brasil. É… ele não é um filme fácil, mas têm muitos momentos que o fazem valer a pena. Eu teria gostado de ver Chris Hemsworth chegando de camisa aberta no meio de uma chuva na tela grande de um cinema. Teria sido demais! Rs!

A história

No final da década de 60, um grupo de desconhecidos se encontra no El Royale, um hotel decadente, construído na fronteira de Nevada e Califórnia. Cada um carrega um segredo obscuro, e um objetivo para estar naquele lugar. E eles acabam tendo suas vidas ligadas em um momento onde terão apenas uma noite  antes que tudo vá para o inferno.

Mais detalhes

O diretor e roteirista Drew Goddard, que antes disso ficou conhecido por O Segredo de uma Cabana, também com Chris Hemworth, também tenta surpreender aqui. Algumas vezes consegue. Mas é clara sua inspiração em filmes de Tarantino, com Pulp Fiction e principalmente Os 8 Odiados. São estranhos que acabam presos num mesmo local, onde tudo acaba descambando para violência e morte. São eles um padre (Jeff Bridges), uma cantora (Cynthia Erivo), um vendedor de aspiradores (Jon Hamm), e uma moça de quem não se sabe nada (Dakota Johnson). Esses e mais Chris Hemsworth, vão movimentar a história.  Todos podem ou não estar ligados a um assassinato e um dinheiro escondido que o filme mostra logo na primeira cena.

A história é interessante, algumas surpresas acontecem, a direção de arte é incrível e a trilha sonora, maravilhosa. O problema é que o diretor se alonga muito em algumas cenas, o que vai resultar em duas horas e 20 minutos. A história poderia ter sido muito mais eficiente se cortassem pelo menos 20 minutos. Assim ficaria tudo mais ágil.

Chris Hemsworth e o elenco

Outro ponto alto é o elenco. As cenas entre Jeff Bridges e Cynthia Erivo são ótimas, com os dois em plena forma. E, é claro, Chris Hemsworth funciona não só em termos de beleza, com cenas incríveis de camisa aberta. Também cria  um personagem muito diferente do que estamos acostumados a ver. Ele é sedutor – claro! – mas também muito assustador. É maravilhoso.

Como curiosidade, o El Royale foi inspirado no Cal Neva Resort and Casino, que foi de Frank Sinatra por um tempo. E, cá entre nós, há certas histórias que poderiam até ter acontecido mesmo… Rsrs!

Fotos de divulgação

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *