fbpx

O drama real de Atentado ao Hotel Taj Mahal

Filmes baseados em grandes tragédias da vida real tem um público fiel. Eu pessoalmente gosto muito. Acho que é uma forma de conhecer mais a fundo certas histórias. Estas se tornam ainda mais emocionantes por terem sido reais. Alguns me vêm à mente quando penso nisso. Vôo United 93, Munique, As Torres Gêmeas, O Dia do Atentado. E agora, chega aos cinemas esta semana Atentado ao Hotel Taj Mahal, que também relata um acontecimento que aconteceu em 2008 em Mumbai, na Índia.

A história

Em 2008, o grupo islâmico Lashkar-e-Taiba executou doze ataques pela Índia, concentrados principalmente na cidade de Mumbai. Os tiroteios e explosões deixaram 164 mortos e mais de 300 feridos. Durante os ataques terroristas ao famoso Hotel Taj Mahal em Mumbai, o renomado chef Hemant Oberoi e o garçom Arjun arriscam suas vidas para proteger as demais vítimas entre funcionários e clientes. Em meio ao caos, um casal de hóspedes se vê forçado a lutar por sobrevivência para salvar a vida de seu filho recém-nascido.

Não me lembrava bem de quando o fato real aconteceu. Portanto tudo foi uma certa novidade. E o filme mantém o suspense todo o tempo para mostrar quem morre, quem vive, e principalmente, como será possível que alguns consigam escapar. Especialmente a três figuras mais conhecidas, claro, Dev Patel, Armie Hammer e Jason Isaacs. Esse último faz um personagem totalmente antipático, mas está sexy como sempre.

A crítica

O diretor e produtor Anthony Maras faz aqui em Atentado ao Hotel Taj Mahal sua estreia na direção. Se sai bem, alternando cenas reais, com as do filme. Várias delas são do documentário Surviving Mumbai, que serve como inspiração para a história. Ele acompanha não só alguns dos terroristas mas também alguns dos hóspedes e empregados do hotel. Há os incompetentes,  e os heróis improváveis. Há também aqueles que acreditam piamente naquilo que fazem, e outros que só se importam consigo mesmo. No final, fica a admiração por pessoas  comuns e a emoção de ver essa história tão absurda mas real.

Fotos de divulgação

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *