fbpx
Conecte com a gente

Olá, o que você está procurando?

Cinema

Novas perdas para o cinema!

Shirley Temple, com o prêmio SAG´s por sua carreira, em 2006

Este início de semana foi novamente triste. Perdemos o diretor de um dos mais deliciosos filmes já feitos, a vedete do Brasil e a mais bem sucedida atriz infantil da história. Ontem, foi anunciada a morte de Shirley Temple. Talvez muita gente hoje não saiba quem ela é. Mas ela foi a maior atração de bilheteria nos primórdios do cinema, de 1935 a 1938. E se hoje você pode assistir filmes como X-Men, Os Simpsons, Duro de Matar e Planeta dos Macacos (só para citar alguns ) é graças a ela, que com seus filmes salvou a 20th Century Fox da falência certa com seus filmes inocentes e divertidos.

Ela estreou no cinema com apenas 3 anos e aos 5 já sabia atuar, dançar e cantar.Fez diversos curtas até seu primeiro grande sucesso, Alegria de viver. Mas seu reinado como rainha das bilheterias começou em 1935 com seu maior clássico, A Mascote do regimento. Outros sucessos viriam como A Pequena Órfã, A Pequena Rebelde, Pobe Menina Rica, Heidi e A Princesinha. Ganhou inclusive um Oscar especial em miniatura pelo “reconhecimento por sua enorme contribuição ao entretenimento cinematográfico durante o ano de 1934”. Foi então que sua carreira começou a declinar. Ela estava crescendo e toda aquela naturalidade se perdeu. Ela ainda fez alguns filmes como adulta como Sangue de Heróis de John Ford mas logo deixou o cinema. Fez uma série de TV para crianças, Shirley Temple´s Storybook. Mas logo começou a se dedicar a política sendo embaixatriz em Gana e na então Checoslováquia. Em 2006, recebeu um prêmio SAG`s especial por sua carreira.

Ela tinha 85 anos, três filhos, e sua família soltou a seguinte declaração: “Nós a saudamos por uma vida de fantásticas conquistas como atriz, diplomata e…nossa adorada mãe, avó e bisavó”.

O cinema perdeu ainda no domingo o premiado diretor de A Festa de Babette, o delicioso filme vencedor do Oscar de filme estrangeiro de 1997. Poucos filmes seus chegaram ao Brasil. Jutland-Reinado de Ódio e Lumiere e Companhia, entre eles. Ele tinha 95 anos e morreu em seu país natal, a Dinamarca.

Gabriel Axel, quando recebeu seu Oscar por A Festa de Babette

Com 94 anos perdemos também Virginia Lane,  a Vedete do Brasil, conforme prêmio entregue por Getúlio Vargas.Foi cantora e dançarina além de uma das maiores estrelas do teatro de revista (tipo de comédia musical, popular, que abordava críticas sociais e políticas com muita sensualidade). No cinema fez 37 filmes entre eles os clássicos Alô, Alô Carnaval (1936) e Carnaval no Fogo (1949).

 

Virginia Lane em número musical de Quem Roubou meu samba?, de 1958

 

Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Últimas Notícias

Streaming

Chris Evans parece querer bater as marcas de Dwayne Johnson como o cara que mais trabalha em Hollywood. Hoje foi anunciado mais um projeto...

Cinema

Os filmes de Thor sempre estiveram entre os meus favoritos da Marvel. Sim, mesmo aqueles que ninguém gostou. Talvez seja por causa de Chris...

Streaming

O povo americano tem o seu dia da independência como uma das datas mais celebradas do ano. É quando soltam fogos, se reúnem para...

Streaming

O gênero da comédia romântica tem uma linguagem universal. Mas, é claro, que foi Hollywood que criou o esqueleto principal dessas histórias que envolvem...

Gossip

Ricky Martin sempre me passou a imagem de um cara gente boa, esforçado e bem-humorado. Cheguei a vê-lo na Broadway fazendo Che Guevara numa...

Você também pode gostar de ler

Cinema

Do jeito que as coisas aconteceram este ano, pode parecer um pouco cedo fazer um vídeo de homenagem a todos aqueles que fizeram parte...